A responsabilidade de ser blogueira


ser blogueira

Na minha versão blogger com filtro no Snapchat onde coloquei a minha declaração.  Casaco Prada e colar Lygia Durand.

Semana passada algumas jornalistas da Vogue USA reclamaram do circo da moda fora dos desfiles e na primeira fila em Milão.  Elas culpam as fashion bloggers por não terem estilo e não trazerem conteúdo nas suas mídias sociais.  Mas será que as jornalistas não tem alguma responsabilidade em tudo isto?

No vídeo abaixo eu dou a minha analise e opinião quanto à responsabilidade de ser blogueira de sucesso, além da culpabilidade que as revistas têm em tudo isto.

Se não abrir, por favor clique AQUI.

Espero ter sido uma crítica construtiva.  Aguardo a tua reflexão sobre o tema nos comentários abaixo!

Outro argumento que talvez interesse a quem ler este post, é o do “see-now, buy-now”.  Falei disto neste post da Burberry AQUI.

43 Comments

Ricardo Tassilo
Reply 3 de October de 2016

Sou fã da sua inteligência e da lucidez de como a expõe!

Concordo em gênero, número e grau. Parabéns pela bela análise!

Luiz Felipe Erthal
Reply 3 de October de 2016

Concordo com você Consuelo! Toda generalização emburrece, não leva em conta as especificidades de cada pessoa. Realmente alguns blogs são extremamente impessoais, não mostram estilo e percebe-se de longe só uma tentativa de influenciar para consumo apenas. Mas acredito que isto é também por uma demanda de pessoas cada vez mais ávidas por consumir desenfreadamente, para manter um status quo de ter (quando o mais importante seria o ser, pelo menos no meu ponto de vista). Acredito também que a pouca idade, pouco conhecimento de vida desses influencers podem ajudar em uma standardização do que é passado. E em uma "produção em massa" das mensagens, a maior intenção é que se consumam as informações, imagens e os produtos sem criar um pensamento crítico, ou mesmo analítico da coisa toda. Acho que todos tem o seu espaço, a internet é um território bem democrático. Não critico também essas bloggers por terem descoberto esse nicho de mercado que as fornece um trabalho que as fazem felizes e as satisfazem. Mas claro que se puder aproveitar e aliar a informação com a imagem, e transformar o todo em uma informação mais densa, a tendência é uma melhora no reconhecimento da qualidade do trabalho da blogger e a notícia trabalhar da melhor forma possível.

Patricia Dias
Reply 3 de October de 2016

concordo com vc Consuelo, e achei muito boa a sua explicação dos 2 lados da moeda. Não dá para só jogar pedras, nem dá para descartar as bloggers. Parabéns pela sua posição.

Gloria Jane Melo
Reply 3 de October de 2016

Bom dia Consu!
Pensamento de uma coerência e lucidez maravilhosas! O que eu já tinha observado desse que conheci o blog, e neste posicionamento só fez sedimentar o conceito que já tinha sobre sua pessoa.
O Blogger também é um jornalista. Li em um texto atribuído ao papa Francisco que o jornalista escreve o esboço da história,de onde deriva a sua responsabilidade com a verdade. O blogger de moda também tem esta responsabilidade com a história da moda e com sua capacidade de influenciar pessoas, e estes pontos vāo muito além do registro fotográfico estático, da valorização do consumismo e do "modismo".
Em vez de atestado de óbito, atestado de sabedoria. Sabedoria esta que vem sedimentada em sua formação acadêmica, familiar e que a maturidade dá a condição de expressão adequada.
Beijos💗💗💗

Leonora Costa e Rosa Lian
Reply 3 de October de 2016

Olha Consuelo, pra mim o problema está na falta de formação, informação e, principalmente, reflexão. Em algumas faltam os três elementos, em outras faltam dois e somente aqui encontro os três. Simples assim! Ou seria complexo? Beijo

Maria Benincasa
Reply 3 de October de 2016

Lady Consu, muito didatica toda essa sua explicação, principalmente para alguem absolutamente fora desse mundo da moda como eu! Mas me chamou a atençao uma coisa. Vc disse que essas blogueiras tem o dever de explicar a moda por terem o privilegio de estarem ba primeira fileira. Mas quem da esse privilegio a elas?? Esse mercado nao elimina os elementos que nao lhes da o retorno esperado? E, nesse caso, o privigelio continua a ser concedido?? Bem, me surgiu essa curiosidade!
Bjs da roça

    Tete lima
    Reply 3 de October de 2016

    Tbem fiquei curiosa...

    Katia Holanda
    Reply 3 de October de 2016

    Ótima colocação ! Achei uma ótima pauta para futuro post ! Parabéns pelo seu trabalho e por ter seguidoras tão bem informadas 💞

    Andréa Ramos
    Reply 4 de October de 2016

    O seu comentário, Maria Benincasa, também me deu o que pensar! Também não entendo nada, ou muito pouco, mas cheguei a conclusão de que o mercado é beneficiado, sim... Mesmo que essas blogueiras, das quais a Consuelo falou, não informem nada é propaganda para eles e pra elas, que, a meu ver, viraram um tipo de celebridade e, assim, vivem numa simbiose, um se alimentando do outro. E tem quem consome... Bjs! Andréa

Solange
Reply 3 de October de 2016

A despeito de tudo,hoje não acompanho quase ninguém... Só você e uma outra menina que com a mesma simpatia deliza de conteúdo simples ao sofisticado... Transparecendo ser o que é... Não vou esperar que a imprensa faça isso por mim... Já o fiz...

Karla
Reply 3 de October de 2016

Bom dia.
Bem explicado e coerente.
Obrigada.

Tete lima
Reply 3 de October de 2016

Como sempre coerente e clara.
Bjocas

Nei Andrade
Reply 3 de October de 2016

... super inteligente e sensato seu ponto de vista!!!!

Maira F.
Reply 3 de October de 2016

Querida Consuelo, muito bem comentada sua opinião. Para muitas meninas viajar para semana de moda virou um sonho. Muita se vestem exageradamente e sem personalidade tentando conseguir um click. Cada dia vejo mais brasileiras, que nunca ouvimos falar, indo para as fashion weeks . Algumas meninas mais conhecidas e abastadas fazem videos dos desfiles sem dar nenhuma opinião pois na verdade, acredito que nem saibam como realmente fazer ou não tem tanta informação de historia de moda etc. Poucas realmente se destacam. Para refletir!

    Fernanda
    Reply 4 de October de 2016

    Concordo contigo Maira, muitas fazem snaps mostrando apenas as it models, quem também estava no front row e seus looks do dia. Não tem review, não tem informação, nada. O que vejo são pessoas que querem apenas expor as regalias de um evento em que pouquíssima gente pode ter acesso, esquecendo que o conteúdo é para todos e esse é o real propósito da profissão delas. Uma pena mesmo.

Marcio Madeira
Reply 3 de October de 2016

Fotografo de moda com 40 anos de experiência cobrindo desfiles de moda internacionais procura emprego.
Fui despedido pelos iPhones das blogueiras...
Marcio Madeira

Katia Holanda
Reply 3 de October de 2016

Acabei de ver o vídeo 👏🏻, vc é fantástica -digo isso sempre- adoro esse seu equilíbrio/diplomacia/verdade e amor com que vc faz o seu trabalho 💞! Obrigada por ser essa pessoa 🙏

Karoline Fernandes Lino da Silva
Reply 3 de October de 2016

No mundo de hoje não dá para viver sem as bloggers.... Elas são conteúdo, informações e conhecimento... Concordo com tudo que disse... E principalmente nas dicas que você passou no final do vídeo... Muito bom! .

Andrea Thompson
Reply 3 de October de 2016

Estou a observar, desde o aparecimento dessas novas mídias sociais, uma necessidade muito maior de expor o ego do que propriamente passar informação. O narcisismo tomou conta na maioria dos casos, principalmente em nossa cultura que até pouco tempo,raríssimos profissionais faziam parte deste Universo, cito sua mãe e você como exemplos, dos poucos que penetravam neste, até então, seleto grupo. Uma reviravolta se fará necessária na intenção de resgatar conteúdo e significado " real" do que está acontecendo no mercado da moda. Fica cada vez mais difícil conseguir definir o que é estilo, realidade e acessibilidade diante dessas meninas caricatas e extremamente fúteis sem o menor senso crítico. Torço para que se reverta e voltemos a formar profissionais lúcidos , maduros e coerentes. Acredito que seja possível!

Marilene
Reply 3 de October de 2016

Clara, inteligente, concisa.
falou com coragem e sabedoria.
Parabéns Consuelo

malu
Reply 3 de October de 2016

Conteúdo, verdades, inteligência e classe... são atributos pertinentes à pessoas
naturalmente elegantes , cujas atitudes norteiam-se sempre por responsabilidade
e apreço pelo que faz! Parabéns Consuelo.

Rafaella Campos
Reply 3 de October de 2016

Concordo com vc. A uns anos atrás quando fui introduzida aos blogues de moda , seguia várias blogueiros e em pouco tempo quando elas entraram numa determinada plataforma ficou aquela coisa mecânica e padrão, todas falavam o mesmo assunto m com a mesma abordagem e até as me nas fotos para referência, até que uma resolveu sair , creio eu por não se enquadra nesse padrão robótico, e assim outras foram saindo. Blogueira de moda hoje tá anunciando de tudo, perdendo o foco. Hoje poucas blogueiras se destacam , e essas que fazem de verdade diferença estudou ou estuda moda, absorve a semana de moda e passa no seu site o resumo do que foi e as novas tendências. Hoje muitas blogueiras dizem que vão a semana de noda X, no máximo conseguem entra em dois ou três desfiles sem muita representação e os outros dias se montam foi doidas, uma chegou a usar até peruca ( a louca) para mostrar que tava sendo fotografada , e os desfiles o conteúdo de moda que os leitores gostariam de ler. A banalização que prejudica, adoro moda porém não me acho qualificada para falar do assunto por não ter a bagagem de muitas meninas que estão aí fazendo sucesso por merecimento. Agora não vamos tirar a culpa das marcas que incentivam essas tricas de roupas desenfreadas, onde em um único dia a pessoa veste 5 looks, cada qual com uma pegada diferente, como vc falou identificar seu estilo e aceitar é o primordial para a blogueira de moda. Tb existe blogueiras que quem assina sua coluna de moda é uma outra pessoa, e ela tá na primeira fila do desfile e não sabe nem o tipo do tecido ou referência usada pelo estilista. Evolução das marcas, público, mercado e delas mesmo.

luciene felix lamy
Reply 3 de October de 2016

BUNYTA! \o/
Parafraseando Yves Saint Laurent: "Ao longo dos anos, descobri que o mais importante num vestido [blog] é a mulher que o está vestindo [produzindo]".
Zilhões!!!
lu.
PS: Atarefada, mas não vejo a hora de voltar para cá. ;-)

Mary Valeriano
Reply 3 de October de 2016

Consuelo mermã!
Eu não tenho uma ideia formada sobre essa coisa de bloggers versus jornalistas. Um mundo tão distante de mim, que sigo com interesse, mas me parece ficção cientifica.
Quando voce fala de moda, sinto que estou entendendo tudo direitinho.
Gosto de ver voce explicando as coisas que entendo e tambèm as que eu não entendo.
Tua comunicação è permeada de maestria, diplomacia e chiquesa!
To com um vontade de te encontrar pessoalmente!
Sò pra ver se pego por osmose um pouco dessa chiqueza!

Marli macedo
Reply 3 de October de 2016

Boa tarde Consuelo. Gostei muito do seu comentário e acho sim que você tem bagagem suficiente para falar sobre tudo isso. Parabéns. Gosto do teu estilo e trabalho. Um grande abraço.

Nathalia Giani
Reply 3 de October de 2016

Simplesmente AMO seus comentários, C!
São tão justos e claros! Perfeito!

Nath

Fabiana
Reply 3 de October de 2016

Acho que voce nem assinou atestado de óbito, nem sentença de morte…sò contribuiu (muito bem, como sempre faz) com a discussão jornalista x blogger. Food for thought! O que poucos jornalista de moda tem como você (essa “consistência”que vem do seu background e da sua cultura) é exatamente (e infelizmente!) o que falta em vários bloggers de moda! Acho que eles, os bloggers, vieram sim, pra desmantelar a elite de poder e de publicidade que rege o modelo das revistas de moda como a Vogue.
A chegada deles foi muito boa, muito divertida, um sopro criativo e uma sacudida pra entender moda, modismos, estilo e como tudo isso se encaixa no mundo dos negócios de moda (sim, porque sabemos que moda è cultura, è comportamento e criatividade mas, sobretudo, é business). Entretanto, nao é uma pena que esse “fenômeno da democratização da moda”, tao defendido pelos bloggers, parece que está cedendo e se comprometendo demais?

Eu me preocupo que a “originalidade" de alguns bloggers agora vem com etiqueta de preço e créditos na tela do instagram! Claro, não dà pra generalizar. Tem muito blogger bom, com conteudo e muito jornalista pedante. Muito blogger criativo e muito editorial pago nas revistas. Tudo OK que “"blogger" esteja virando profissão e business e merece todo respeito. Muito produtivo a mídia tradicional levar um tapa de luvas de pelica na cara. Mas, serà que, aqueles que outrora se professavam “alternativos, genuínos e outsiders” nao estao, eles mesmos, virando uma elite??

Com que autoridade e autenticidade pode se posicionar um blogger que se comporta mais como celebridade ( e nao necessariamente, autoridade) que como um informante citico e construtivo? No final das contas, o que é um fashion blogger? Um modelo com opiniões? Um rosto como o da garota da porta acanto que acaba tendo que estabelecer uma tabela de preço, exatamente como uma pagina de propaganda em um veiculo de moda? Ando muito confusa. Por favor, elabore mais pensamentos e nos ilumine com suas inteligentes observações!

patricia
Reply 3 de October de 2016

Ótima reflexão. Muito lúcida e coerente. Acompanho algumas bloggers, mais para ver o trabalho que tem sido feito, do que por conta da informação que elas passam. Concordo com você, elas tem uma responsabilidade e uma oportunidade enorme nas mãos. Influenciar tem seus prós e contras, como tudo na vida. A oportunidade que vejo é de difundir cada vez mais a cultura de moda, o que na minha opinião é importante para um país, uma cultura, um mercado. Também acho que falta definição de estilo para algumas delas. Acabaram virando cabides apenas, monstrando um lifestyle muitas vezes irreal. Não explicam o que vestem, porque vestem, falta conteúdo mesmo, e conteúdo é o que dá relevância, originalidade e credibilidade ao trabalho delas. Vamos torcer para que o trabalho de ambos os lados, revista e blogueiras evolua para o bem de um mercado tão negligenciado no país. Um beijo Consuelo, você é incrível!

Mia Athayde
Reply 3 de October de 2016

Consuelo,
Fiquei impressionada com a sua explanação clara, objetiva, pertinente e embasada.
Fiquei impressionada ainda com o encadeamento das tuas ideias (mesmo com os cortes a todo momento) e com a tua comunicação eloquente e direta.
Isso tudo, quanto à forma.
Sobre o conteúdo: a tua experiência vasta e a vivência que vc teve e tem deste universo, deste mercado, te credencia para defender com equilíbrio e, democraticamente, o engrandecimento e a melhora deste ofício das blogueiras de moda.
Que elas te ouçam uma, duas, dez vezes.
Com toda certeza, elas se beneficiarão muiiiittttoooooo das tuas colocações.
Parabéns !!!!!!

Andrea - Curitiba
Reply 3 de October de 2016

Vc como sempre muito elucidativa. Ha espaco para todos neste mundo da moda. As bloggers chegaram chegando e arrasando por onde passam, faturando muitos $$$ e levando milhoes de seguidores avidos por uma novidade . Massss, algumas bloggers ja cancaram, estao muito repetitivas. Muitas ainda sao otimas e a industria da moda ainda necessita de seus pitacos. Grandes jornalistas tambem tem seu espaco e assim caminha a humanidade.....Bjs e parabens pelo post inteligente!

Marisa Ficarelli Aun
Reply 3 de October de 2016

Você sabe o que fala, e é a melhor. E foi muito delicada nas palavras. Parabéns!

Frederica
Reply 3 de October de 2016

Relacionado com moda, sigo o seu e agora o blog da Costanza, então não estou por dentro desse 'circo', mas continuo a comprar a Vogue e de facto, a revista fala de muitas bloggers, mostra os seus looks nas semanas de moda...então, concordo quando você fala em hipocrisia, as revistas ganham com as bloggers e estas com as revistas. Acho que existe espaço para todos, sobretudo para quem trabalha com paixão e profissionalismo. Quanto ao seu blog, posso dizer que gosto do seu estilo, maturidade e partilha. Obrigada e beijos

Monica dos Santos Coelho barbosa
Reply 3 de October de 2016

Olha só o comentário de algumas blogueiras: in love por esta blusa... # fulanatrips .... muito amor envolvido neste sapato! kkkk está tão fácil que muita gente quer virar blogger!! eu acho que banalizou, virou comércio, cansou.... não tem mais texto, só fotografia.. marcas, muitas!! as influencers como são chamadas só usam Hermés, Gucci, chanel... isso para um publico classe média... me poupe!! muita futilidade para a minha sensibilidade... a palavra é banalizou!!!

Jornalistas sèrios italianos e franceses de Moda.
Reply 4 de October de 2016

Que bom Consuelo, que vose utilizou o meu comentàrio sobre a news do Corriere semana passada para dar este vìdeo instrutivo. Parabèns de todos nòs aqui, jornalistas de Moda SERIOS! Un abbraccio.

Ana Laura Dimas de Freitas Rabelo
Reply 4 de October de 2016

Bom dia!
Não acompanho nenhum blog de moda que não seja este aqui, e como você mesma falou que se considera uma blogueira parcialmente de moda, acredito q esse seja um grande diferencial, além dos outros que sempre são citados aqui pelos seus leitores, como espontaneidade, da qual este post é um grande exemplo.

Não posso dar uma opinião técnica sobre o assunto, o que posso dizer é não gosto do "mundo" das blogueiras e de seus blogs, não me sinto atraída e acho muito chato, talvez a idade contribua para isso.
Nem seus blogs e contas no instagram me atraem, sejam elas brasileiras ou estrangeiras.
É bom ter um espaço que se arruisca a colocar muitos outros assuntos q vão muito além das aparências, ecé por isso que você tem um público cativo.
Sinceramente duvido que essas meninas (algumas nem tão meninas assim) o farão, o que não quer dizer que não terão leitores, imagino que haja uma rotatividade entre eles, muitas vezes movidos pela curiosidade.

XXX,

AL

Thais Godinho
Reply 4 de October de 2016

Maravilhoso. Serve para blogueiras que não são de moda também.

Maria Vilma
Reply 4 de October de 2016

O mundo da moda, no meu parco entender... é o mais dinâmico usuário das ferramentas de mídias, e, por isso mesmo, aparece de tudo (do lado de quem faz e do lado de quem consome).
Vale pontuar, que nesse vasto universo midiático benzadesus...! Muito mais do que em qualquer outro veículo, as coisas são mais transparentes. Uma pessoa não pode hoje dizer que é uma coisa, sendo outra. Ou seja: não pode se posicionar como profissional se não for. A internet por si só não tem o poder de sustentar isso.
Portanto, Consuelo, falando como consumidora de mídia, dentro do que o meu tempo permite fazê-lo, o que me faz preferir, você entre outras bloggers é o que ressalta como diferença clara, resultado de um trabalho (suado) bem feito, alinhado ao conhecimento, ao profissionalismo... o conjunto de valores tangíveis e não tangíveis que você carrega consigo.
Ademais, sem desmerecer ninguém, as coisas têm o seu devido tempo, as coisas não são substituíveis assim... Há lugar para todos.
Um grande e saudoso abraço!
MaVi

Lenise Castro
Reply 4 de October de 2016

Fantástico !! Adoro a sua lucidez e clareza, e principalmente, a independência ao fazer essa análise séria e verdadeira ! Beijos

Andréa Ramos
Reply 4 de October de 2016

Oi Consuelo, sua análise do cenário foi bem reveladora pra mim.
Eu nem de longe imaginava que as blogueiras de moda levavam seus próprios fotógrafos e das trocas de roupas e de engarrafarem o trânsito etc. Seria legal fazer um vídeo mostrando isso, deve ser até engraçado... :D

Quando você orienta as blogueiras a colocarem informações em seus sites, está sendo construtiva, sim, mas tenho minhas dúvidas se elas tem alguma informação para passar (se tem interesse....) ou se estão lá só para curtirem, serem clicadas e terem o momento de fama tão esperado do ano - sem generalizar, claro, mas é o que percebo em relação a maioria dos blogs que eu acompanhava.

Hoje, acompanho o seu e mais uns dois ou três, justamente por causa do conteúdo + fotos, claro! (amo fotos) que eu acho na medida, sem muita afetação, enfim, tenho uma identificação - acho que pela faixa etária também hihihihihi.

O layoute do seu site também ficou muito bom. (Ahh isso é outra coisa que me enfurece um pouco: os outros blogues que eu acompanhava todos mudaram de layoute... na minha opinião, para pior .... São lindos, diga-se de passagem, mas é muita coisa pipocando na tela - acho que informação é bom, mas tem que vir com uma organização também).

bjinhos daqui do Rio, Andréa

Eliane
Reply 4 de October de 2016

Consuelo,

Você não acha que leitores e blogueiras se merecem? Eu não acho que uma blogueira deva ser mais estudiosa ou deva se aprofundar numa análise do desfile porque esteja na 1ª fila. Se ela chegou lá sem fazer isso, deve estar, como você mesma disse, servindo à marca, aos patrocinadores, aos logistas.
Eu leio a sua mãe, e 3 blogueiras: a Garance, você e a Leandra Medine: todas com muito conteúdo. Mesmo assim, acho uma hiprocrisia alguém na Vogue US reclamando de blogueiras sem conteúdo quando a September issue mais famosa do planeta editorial exibe uma Kardashian de 20 anos na capa. Kardashian essa, que virou modelo pelo enorme número de likes, e pelo estrondoso alcance das abobrinhas que postava em suas mídias sociais.
Acho que quando cobramos uma postura mais séria de quem está no front row, estamos endeusando um lugar há muito mundano.
Beijos,
Eliane

    Fabi
    Reply 4 de October de 2016

    Eliane,

    Super concordo com você!!!!

    Apesar de achar que falta conteúdo... essa "falta" não prejudica as blogueiras...

    Elas chegaram na primeira fila fazendo publicidade e vendendo o conteúdo de várias marcas... Isso é o que realmente importa... cifras e mais cifras...

Dinha
Reply 15 de October de 2016

Adorei o vídeo Consuelo! 👏👏🏿👏👏🏿 Há espaço para todos o que falta às vezes é orientação. As blogueiros cresceram no vácuo deixado pelas revistas e se deixaram levar pela fama. Espero que elas aceitem seu conselho de 30 anos de estrada.😘

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *