Astrologia: Vênus e “O banquete” de Platão, à luz de Ticiano.


Nossa querida amiga, Prof. Luciene Felix Lamy, nos presenteia com outro super post!!  Desta vez falamos de Vênus, Platão e Ticiano!!!

 

Astrologia: Vênus e “O banquete” de Platão, à luz de Ticiano.

 

Allegravênus

Fruto do Céu (Ouranós) e da Terra (Gaia), a deusa do amor e da beleza, Afrodite (Vênus) é a dynamis mais potente do Universo. Tudo o que há no mundo, seja em que esfera for, nasce e se move através dela. Por ela, para ela, nações são destruídas, impérios são erigidos.

Amigos do ConsueloBlog, no Post desse mês, abordamos o significado do posicionamento do planeta Vênus em nossos mapas, filosofamos com o maior renascentista veneziano, Ticiano Vecellio, analisando a obra “Amor sagrado e amor profano”, em cuja cena figura as duas versões da deusa do amor e da beleza e convidamos a mais uma experiência única, completa, inesquecível.

No “O banquete”, Platão afirma que mesmo que esteja passível de cometer um engano, um erro de pessoa, quem ama verdadeiramente é digno de nobreza.

No “O banquete”, Platão afirma que mesmo que esteja passível de cometer um engano, um erro de pessoa, quem ama verdadeiramente é digno de nobreza.

Para saber em qual signo está o planeta Vênus, faça seu mapa AQUI

Segundo Stephen Arroyo, na obra “Normas práticas para a Interpretação do Mapa Astral”, assim como Mercúrio, Vênus representa influxo e escoamento de energia; seu posicionamento nos vários elementos expressa-se como um intercâmbio de amor, afeto e prazer sensual com os outros. O elemento da Vênus de uma pessoa representa a maneira como ela expressa afeto e interesse pelos outros, a maneira como manifesta seus sentimentos.

Esta fase corresponde ao escoamento do princípio de Vênus; entretanto, a fase de influxo é igualmente importante. Esta representa os tipos de experiência e de expressão que suprem a necessidade de ligar-se aos outros e ajudam a pessoa a sentir-se amada e apreciada.

Vênus, nas mulheres, tem relação com o ego feminino. A mulher precisa viver as qualidades do seu signo de Vênus a fim de sentir-se feminina. Ela mostra também a maneira como a mulher recebe e dá de si mesma no amor e no sexo.

Vênus, via de regra, atua mais como indicador sexual para as mulheres do que para os homens. Esse planeta indica a maneira como a mulher encara qualquer relacionamento que pode acabar levando a sexo, bem como as relações sociais menos íntimas.

Para os homens, Vênus associa a romance, beleza e imagens que lhe parecem particularmente encantadoras e atraentes. Descreve o tipo de mulher que exerce atração erótica sobre um homem, que satisfaz seus conceitos estéticos e desperta seus sentimentos*.

Este planeta também se relaciona com os ideais do homem em termos de amor, sexo e relacionamentos. Entretanto, Vênus não é especificamente sexual; para os homens, Marte simboliza muito mais a energia sexual. Na natureza sexual das mulheres, contudo, tanto as energias de Vênus quanto as de Marte são componentes importantes; elas se misturam e, em geral, são mais inseparáveis do que acontece com a maioria dos homens.

O planeta Vênus está sempre próximo à Lua: é a famosa estrela d'Alva. Rege os signos de Touro (vespertina/pandêmia) e de Libra (matutina/urânia).

O planeta Vênus está sempre próximo à Lua: é a famosa estrela d’Alva. Rege os signos de Touro (vespertina/pandêmia) e de Libra (matutina/urânia).

Significado do planeta Vênus em cada elemento (Fogo, Terra, Ar e Água):

Vênus em signos de Fogo: Afeto e apreciação apresentam uma expressão energética, direta e grandiosa. Sente amor e ligação com o outro pela participação conjunta em atividades vigorosas, pelas aspirações e entusiasmos compartilhados.

Vênus em signos de Terra: Afeto e apreciação apresentam uma expressão palpável, confiável e física. Sente amor e ligação com o outro por meio do compromisso e da construção da vida em comum, bem como por meio do prazer sensual e da divisão de responsabilidades.

Vênus em signos de Ar: Afeto e apreciação expressam-se por meio de intensa comunicação intelectual e senso de companheirismo. Sente amor e ligação com outro por meio do diálogo, da afinidade mental, do convívio social mutuamente agradável.

Vênus em signos de Água: Afeto e apreciação apresentam uma expressão emocional e solidária. Sente amor e ligação com o outro por meio do intercâmbio de sensibilidade e sentimentos num nível sutil, levando a uma sensação de profunda fusão.

(*) A ênfase de Vênus é despertar os sentimentos de maior carga erótica, a sensualidade e o romantismo. A Lua, no mapa de um homem, representa o tipo de mulher capaz de atraí-lo em vários outros níveis de companheirismo, capaz de despertar outros sentimentos, tais como a necessidade de segurança, de apoio, de cuidado, e a sensibilidade de modo geral.

Democrática, Vênus apresenta-se aleatoriamente, independente de classe social. Quando nos paralisamos diante da presença de uma bela mulher, já não é ela, mas a deusa que a habita.

Democrática, Vênus apresenta-se aleatoriamente, independente de classe social. Quando nos paralisamos diante da presença de uma bela mulher, já não é ela, mas a deusa que a habita.

Posição de Vênus por signo: como o indivíduo exprime o afeto, sente-se apreciado e dá de si mesmo.

Vênus em ♈ Áries: exprime o afeto diretamente, impulsivamente, entusiasticamente. Os gostos e prazeres de cunho emocional florescem quando a energia se volta para experiências novas. Gosta particularmente dos estágios iniciais dos relacionamentos. A necessidade de ligação com o outro pode ser frustrada devido ao alto grau de autoafirmação e exigências; dessa forma, às vezes é difícil chegar à intimidade. Valoriza a individualidade, a iniciativa e a independência, em si e nos outros. Dá de si mesmo energeticamente, e responde à vigorosa liberação de energia dos outros.

Vênus em ♉ Touro: exprime o afeto fisicamente, calorosamente, estavelmente, possessivamente. Dá de seus próprios recursos interiores; responde à energia sensual e profundamente centrada dos outros. A necessidade de dar seu afeto pode ser tolhida pela avareza emocional, pela possessividade ou pela relutância em liberar seus sentimentos ou perder o controle. Aprecia intensamente as sensações físicas: visão, som, aroma, paladar, tato; gosta do contato com a natureza.

Vênus em ♊ Gêmeos: Exprime o afeto verbalmente, inteligentemente, despreocupadamente, jocosamente. Precisa falar imediatamente sobre o que pensa e percebe, a fim de sentir-se próximo ao outro. Os gostos de cunho emocional estão sempre mudando conscientemente; dá muito valor à diversidade e à comunicação mental. O impulso do prazer é matizado pela curiosidade instável, pela loquacidade e pela amabilidade; sente atração pela inteligência e pela presença de espírito. A necessidade de variar e ter sempre estímulos novos pode inibir as oportunidades de ter relacionamentos duradouros e profundidade interpessoal que vá além da superfície.

Vênus em ♋ Câncer: Exprime o afeto sensivelmente, confortavelmente, protetoralmente, tenazmente. Precisa cuidar e ser cuidado, sentir-se parte de uma família, para ficar à vontade. O impulso do prazer e da intimidade pode ser prejudicado pela instabilidade de humor, pela timidez, pela avareza e por sentimentos excessivamente autoprotetores; tem facilidade em refletir os prazeres e estados de espírito dos outros. A receptividade e a dependência sempre fazem parte da sensação de intimidade.

Vênus em ♌ Leão: Exprime o afeto calorosamente, dramaticamente, entusiasticamente. Os gostos de cunho emocional são influenciados pelo orgulho e pela necessidade de reconhecimento. Dá de si mesmo com vitalidade criativa e recebe dos outros com elegância e orgulho. A sociabilidade e a expressão do amor são matizadas pela jocosidade, pela generosidade e pela lealdade. O intercâmbio de sentimentos mais profundos com o outro pode ser dificultado pela necessidade de ser o centro das atenções ou de dominar a vida emocional do outro.

Vênus em ♍ Virgem: Exprime o afeto realisticamente, modestamente, solicitamente, timidamente. A necessidade de prestar serviços e ser útil gera satisfação emocional. Sente prazer com a atenção minuciosa a detalhes e com a atividade mental analítica. Precisa de lógica e praticidade para se sentir à vontade e em harmonia. O excesso de solicitude, as críticas banais ou a reserva natural podem interferir com o intercâmbio emocional e a expressão da paixão.

Vênus em ♎ Libra: Expressa o afeto alegremente, atenciosamente, charmosamente, harmoniosamente. A troca com os outros é matizada por equilíbrio, equanimidade e delicadeza. Os gostos de cunho emocional são afetados pela necessidade de harmonizar as polaridades e de valorizar a simetria e a beleza tradicional. Tem profunda necessidade de paz, tranquilidade e harmonia para se sentir à vontade e ter prazer; por isso pode evitar os intercâmbios emocionais desagradáveis e, dessa forma, limitar o alcance da intimidade. Precisa criar relacionamentos baseados na igualdade de participação e cooperação para liberar suas emoções.

Vênus em ♏ Escorpião: Exprime o afeto intensamente, apaixonadamente, obsessivamente; sentimentos radicais e monopolizantes. O impulso do prazer é matizados por desejos compulsivos, profundidade e emoções ardentes. A troca com os outros gera uma energia curativa e transformadora. As necessidades sociais e amorosas podem ser frustradas pela tendência ao segredo e pela relutância em confiar nos outros. Precisa ir fundo no relacionamento, com intensa força emocional, a fim de sentir-se ligado ao outro.

Vênus em ♐ Sagitário: Expressa o afeto livremente, entusiasticamente, generosamente e idealisticamente. O impulso inquieto de seguir em frente e ter muitas aventuras pode interferir com a formação de relacionamentos íntimos. A maneira de relacionar-se com os outros é fortemente matizada pelas crenças e metas; nos relacionamentos íntimos, sente necessidade de afinidade filosófica. Precisa sentir-se livre para andar sem destino e fazer exploração a fim de ficar à vontade e em harmonia. Tem atitudes tolerantes e abertas em relação a amor e romance; valoriza a honestidade nos relacionamentos e pode, inconscientemente, passar por cima dos sentimentos dos outros.

Vênus em ♑ Capricórnio: Expressa o afeto cautelosamente, seriamente, conscienciosamente e mecanicamente. A necessidade de prazer e amor pode ser inibida pela atitude medrosa e desconfiada, ou pela abordagem altiva e impessoal. Precisa ter certeza do compromisso do outro antes de liberar suas emoções mais profundas; é capaz de ser leal e de enfrentar o trabalho e as responsabilidades dos relacionamentos. O impulso social é matizado pela preocupação com a reputação. A necessidade de autocontrole e discrição emocional pode prejudicar o desenvolvimento de relacionamentos íntimos.

Vênus em ♒ Aquário: Expressa o afeto livremente, inconvenientemente, experimentalmente; gosta de flertar. A atitude distante e impessoal pode interferir com os relacionamentos íntimos; os outros podem achá-lo uma pessoa fria e altiva. Gosta da troca de ideias e fantasias da imaginação (muitas vezes humorísticas) com a pessoa amada. O impulso amoroso e social é matizado pela liberdade individualista, pelo extremismo e pela rebeldia. Precisa de um convívio dinâmico com grande número de pessoas para poder liberar plenamente suas emoções.

Vênus em ♓ Peixes: Expressa o afeto sensivelmente, delicadamente, compassivamente e solidariamente; é capaz de doar-se altruisticamente. Sente profunda necessidade de uma harmonia mágica e romântica; entretanto, os desejos podem ser vagos e indistintos, deixando a pessoa vulnerável. O impulso social e amoroso é matizado pelo idealismo romântico; a pessoa idealiza os seres amados e o próprio amor. O escapismo, a evasão e a confusão podem minar a capacidade de dar de si e receber dos outros; a falta de discriminação pode dificultar a formação de relacionamentos firmes. A sensação de ligação com o outro é influenciada por anseios profundos e pelo impulso de unir-se psiquicamente ao outro; a empatia deriva da capacidade de se identificar com os sentimentos alheios.

Tiziano Vecellio di Gregorio (1490-1576) ou, simplesmente, TICIANO.

Veneza, por Giovanni Antonio Canal - Canaletto (1710). Veneza também contribuiu com a explosão criativa, produzindo artistas de grande talento: Ticiano, Tintoretto e Giorgione, a trilogia veneziana em contraposição com a florentina de Leonardo, Rafael e Michelangelo.

Veneza, por Giovanni Antonio Canal – Canaletto (1710). Veneza também contribuiu com a explosão criativa, produzindo artistas de grande talento: Ticiano, Tintoretto e Giorgione, a trilogia veneziana em contraposição com a florentina de Leonardo, Rafael e Michelangelo.

A capacidade imaginativa de Ticiano chegou ao auge interpretando os mitos gregos durante os anos de 1550, instigado por seu principal patrono, Filipe II, da Espanha.

E, para o especialista Adriano Colangelo, Ticiano, Tintoretto e Giorgione deram uma riqueza e uma variedade na paleta, cuja intensidade e luminosidade raramente pode ser encontrada na história da arte, a não ser em algum impressionista, sobretudo em Gauguin. Já tivemos a oportunidade conferir a vasta paleta de Ticiano, AQUI.

Aproveitamos este aspecto, para realçar um importante confronto entre a arte florentina e aquela veneziana do 1500, pois enquanto os florentinos se constituem, pelo seu “ângulo culto e intelectual como artistas da forma (isto é, com maior caráter no desenho, na cor sóbria, na escultura e arquitetura), os venezianos, sem deixar de serem eruditos, deram mais atenção e mostraram uma maior sensibilidade para a cor”.

Sobre Ticiano, afirma-se ser um sinfonista da cor, não somente pela suntuosidade e expressão da mesma, como também pela extraordinária habilidade instrumental, realmente sinfônica de harmonizar as mais variadas tonalidades e dissonâncias cromáticas.

Isto pode ser observado e sentido claramente na obra “Amor Sagrado e Amor Profano”, que analisaremos abaixo. Nesta pintura “ele une e contrasta, com incomum habilidade, os amarelos-laranja dos corpos nus, os vermelhos candentes dos ricos drapejamentos, com os verdes obscuros e solenes das árvores de fundo, sob um céu cuja luminosidade crepuscular cria todo um precioso jogo de contrastes com o resto da obra”.

Suas pinceladas são sensuais e luxuosas pois, dono de um desenho imponente e ágil. Influenciado por Michelangelo, ele fez algumas incursões na temática religiosa e na retratística, sendo mais eficaz na segunda, onde, deliberadamente renunciou um pouco a sua riqueza cromática, para experimentar a maior austeridade do claro-escuro.

Sobre “Amor sagrado e amor profano”, trata-se de mais uma obra feita no Renascimento, movimento artístico e intelectual ocorrido na Europa que transformou profundamente as concepções de mundo e formas de pensamento. Uma das principais características desse período é a redescoberta dos textos antigos, e é em um desses textos que se encontra a chave para a interpretação da obra de Ticiano.

Em “O banquete”, diálogo sobre o amor, do filósofo grego Platão, um dos convidados, Pausânias fala da dualidade de Vênus, a “celestial e a “vulgar”, quando ele protesta: “não é um só”, objeta Pausânias que, cingindo a unidade do Amor, subdivide-o e hierarquiza-os imediatamente: Afrodite não é só uma, há a mais velha, Urânia (celestial) e a Pandêmia (pan = todos e demos = povos).

Nesta última, amam mais o corpo que a alma. Afrodite Pandêmia (a Popular, vulgar) inexoravelmente é vencida pelo tempo (Chronos/Saturno): “Com efeito, ao mesmo tempo em que cessa o viço do corpo, que era o que ele amava “alça ele o seu voo” (citando Homero), sem respeito a muitas palavras e promessas feitas. Ao contrário, o amante do caráter, que é bom, é constante por toda a vida, porque se fundiu com o que é constante”.

E é assim que Pausânias revela duas formas de Amor: Afrodite/Vênus Urânia, associada ao eterno, imortal e Afrodite/Vênus Pandêmia ao transitório, mortal. Os dois amores são necessários, embora sucumbir dando ênfase à Pandêmia desvirtue a alma e, consequentemente, a pólis.

Vamos à leitura da obra:

"Amor Sagrado e Amor Profano” (1514/15), por Ticiano Vecellio. A obra foi encomendada por Niccolò Aurélio e pertence à Galeria Borghese.

“Amor Sagrado e Amor Profano” (1514/15), por Ticiano Vecellio. A obra foi encomendada por Niccolò Aurélio e pertence à Galeria Borghese.

Em destaque, estão duas jovens, sentadas na extremidade da borda de uma fonte de mármore, esculpida em alto relevo. Uma delas está nua e descalça, já a outra, constatamos apresentar-se ricamente trajada e calçada.

Ambas representações da deusa do amor e da beleza! Se formos imediatistas, associaremos a Vênus Pandêmia (Venere vogare) à nudez e a Vênus Urânia (Venere celeste) à moça vestida. No entanto, estamos no Renascimento, momento em que houve um resgate os textos clássicos interpretados à luz do humanismo, ou seja, sem falsos pudores.

Por que a nudez não seria pura e as vestes que a encobrem, a profanação dessa pureza? Bem-vindo ao (questionador) “espírito” renascentista! O fato da mulher nua representar a Vênus Urânia demonstra a atribuição de valores positivos que se fez da nudez no Renascimento.

Nessa época, existia a crença de que a beleza sem ornamento é superior à beleza adornada, e que a forma de amor ideal, que aprecia uma beleza superior à que chamamos realidade, é mais elevada que a forma de amor terrena, que aprecia uma beleza pertencente ao mundo material. Porém, as duas Vênus são belas, cada uma à sua maneira, são nobres e dignas de serem “veneradas”.

Tiziano Urania

A Vênus Urânia (celestial, eterna e imortal) está coberta apenas com um paninho branco e um manto púrpura (cor que identifica o caráter divino) e a Vênus Pandêmia (do grego, pan= todos + demos = povo, é a vulgar, terrestre e mortal) veste com um longo vestido branco, de manga púrpura e calça luvas.

Notaram a semelhança fisionômica delas? Não é que elas se pareçam, na verdade, como dissemos, elas são a mesma pois, representam a dupla natureza dessa portentosa divindade. Não se trata aqui de uma distinção puramente moral, como se uma das concepções de Vênus fosse “maléfica” e outra “benéfica”, mas de cisão entre as formas (opostos/complementares) de se experimentar e de se manifestar o amor.

Tiziano detalhe cupido

Entre elas, vemos Cúpido (Eros), remexendo, misturando as águas da fonte, simbolizando a harmonia que as duas formas essenciais de amor, apesar das diferenças, podem alcançar.

Observemos que o Cupido está entre as duas personificações da deusa do amor e da beleza, embora um pouco mais próximo da Vênus Pandêmia. A teoria de Platão é de que Cupido (Eros) é um princípio cósmico, que atua como intermediário entre o céu e a terra, um “daimon” mediador, entre o divino e o humano.

Tiziano paisagem profanaQuanto às paisagens, podemos dividi-las também em duas partes: mais sombria, à esquerda (ao fundo da Vênus Pandêmia), onde temos algo erigido para os homens: uma cidade fortificada, para onde um cavaleiro se dirige. E também dois coelhinhos, simbolizando a fertilidade.

Tiziano detalhe campanário

A paisagem da direita (atrás da Vênus Urânia) é mais rústica e ainda mais iluminada, pois tomada pelos céus, há mais ovelhas e algo erigido para Deus: a igreja, onde destaca-se o campanário.

Refém dos valores mundanos, a Vênus Pandêmia tem em mãos um vaso repleto de ouro e pedras preciosas. Já a Vênus Urânia, porta um vaso de incenso em chamas, simbolizando o sagrado. Isso porque a Vênus Urânia personifica o princípio do amor e da beleza universal: eterno, ideal, pois inteligível, divino. Já a Vênus Pandêmia personifica a força geratriz, o amor e a beleza concretos, reais, humanos.

Tiziano sarcófagoFinalizando nossa análise, a fonte, cujo formato remete a um sarcófago antigo, aludindo, portanto, à perecividade, decrepitude e morte, o que parece reforçar o confronto entre a nossa natureza “humana” e a nossa natureza “divina”: mortal e imortal, respectivamente.

E mais ainda: alguns estudiosos apontam que os cavalos representam um terceiro tipo de união, que os medievos identificavam como sendo o “amor ferinus”, aquele amor primitivo, animalesco, de caráter impróprio ao homem (aos animais não há interdito ao incesto, por exemplo). Esse é o amor mais vil, que escraviza com as forças cegas do desejo, impedindo de desfrutar da sublimidade que reside nos amores destinados a nós, que é o físico e o… Platônico. Ideal.

Permitem-me só mais um tiquinho de Ticiano?

Tiziano Vênus de Urbino

Vênus de Urbino, por Ticiano Vecellio (1538). Galleria degli Uffizi, Florença. No “O Banquete”, recorrendo à autoridade de Hesíodo, Fedro dirá que o Amor é dos deuses mais antigos, que sequer possui genitores e que é, para nós, a causa dos maiores bens, pois sem ele, não há com se produzir grandes e belas obras. O Amor deve dirigir a vida de todos os homens que quiserem vivê-la nobremente; é também responsável por algo que nem a riqueza, nem as honras nem a estirpe pode incutir tão bem: “A vergonha do que é feio e apreço ao que é belo”.

Tiziano Detalhe Vênus de Urbino

Observem como a deusa está convidativamente serena, plena e absolutamente à vontade em sua nudez. Traz flores nas mãos, pulseira incrustada de pedras preciosas, brincos delicados e, sim, os cabelos cacheados, naquele tom “louro Ticiano” de uma querida amiga do Salotto!

Tiziano Detalhe Vênus de Urbino2A presença do dócil cãozinho aninhado aos pés de Vênus, como a indicar que o Amor é fiel. Ou deveria. Afinal, é essa a maior virtude de uma dama.

Tiziano Detalhe Vênus de Urbino3

As únicas outras figuras são uma menina que, curiosa, abre um baú (alusão à Caixa de Pandora?) e uma mulher nitidamente mais velha. Outra interpretação possível é de Ticiano quis indicar as três principais fases da mulher: criança, jovem e madura.

Isabel de Portugal (1548), por Ticiano Vecellio. Museo del Prado, Madrid. A beleza só perde para Chronos (Saturno), o deus do Tempo, que devora tudo o que cria.

Isabel de Portugal (1548), por Ticiano Vecellio. Museo del Prado, Madrid. A beleza só perde para Chronos (Saturno), o deus do Tempo, que devora tudo o que cria.

Tarquínio e Lucrezia Borgia, por Ticiano (1515). Kunsthishistorisches Museum, Vienna.

Tarquínio e Lucrezia Borgia, por Ticiano (1515). Kunsthishistorisches Museum, Vienna.

Convite aos amigos do ConsueloBlog!

Em SETEMBRO, estaremos novamente na Itália para nosso Curso de Mitologia Greco-Romana na Galleria Borghese, em Roma.

Frontispício Basílica

Frontispício da Basílica de São Pedro, em Roma: IN HONOREM PRINCIPIS APOST PAVLVS V BVRGHESIVS ROMANVS PONT MAX AN MDCXII PONT VII (Em honra do Príncipe dos Apóstolos, Paulo V Borghese Roman Pontífex Maximus 1612 sétimo ano do seu pontificado).

E, para tornar nossa experiência inesquecível ainda mais completa, acrescentamos mais conteúdo, charme, beleza e magia à NOVA PROGRAMAÇÃO, iniciando e finalizando nosso tour por duas encantadoras cidades:

NETTUNO: hospedados em intocado solo feudal, na surpreendente Villa di Bell’Aspetto, reserva ecológica de propriedade particular dos Borghese, onde proferirei a Palestra “Europa Medieval: as Bases Históricas (Política e Econômica) – do Renascimento” e,

FLORENÇA: hospedados em solo renascentista, na bucólica e aconchegante Villa Tantafera, de propriedade do fotógrafo Robbie Leone, onde será ministrado o “Minicurso sobre o Renascimento” (eu) e “A Família Médici” (Sandra Gorski).

Para mais informações, clique AQUI

Espero que tenham apreciado o posicionamento de Vênus em seus mapas, a análise das obras de Ticiano e as novidades em nossa Programação, amigos! Até o próximo Post, com o eleito de Vênus: Marte.

______________________

Obrigada Luciene!!

Costanza e Luciene

Did you like this? Share it:

YOU MIGHT ALSO LIKE

Qual a viagem ideal para cada signo?…
June 26, 2017
Qual o vestido de noiva ideal para o teu signo!
May 15, 2017
Previsões para 2017!!! Pela Prof. Luciene Felix Lamy
January 02, 2017
Meu mapa astral… parte 2
August 09, 2016
Meu mapa astral… parte 1
August 08, 2016
ASTROLOGIA: Plutão no mapa – morte & renascimento!
July 22, 2016
ASTROLOGIA: Netuno no mapa & na alma! por Luciene Felix Lamy
June 24, 2016
O 1º regresso e trânsitos de Saturno: momentos cruciais em nossas vidas!
April 15, 2016
Maneirismo: à maneira do autor!
February 20, 2016

66 Comments

Ana Laura Rabelo
Reply 21 de April de 2015

Lu, você realmente se entrega aos seus projetos. Parabéns! bjo, AL

    Luciene Felix Lamy
    Reply 21 de April de 2015

    Ah, isso é vero, Ana Laura!
    Mesmo que eu ganhasse sozinha a mega-sena acumulada, não deixaria de fazer isso jamais (estudar & viajar), pois me dá alegria e muito, muito prazer.
    Um grande beijo, rainha!
    lu.

Ritinha Medina
Reply 21 de April de 2015

Luuuuuuuu,
Que post belo!!!
Condizente com a divindade q abordas...
A análise da tela "Amor Sagrado e Amor Profano" deve deixar Ticiano orgulhoso.
Interessante pensar q o mesmo Chronos q faz a Vênus Pandêmia fenecer, pode favorecer o esplendor da Vênus Urânia.
Poucas são aquelas (olha a Consu aí, minha gente) q, mesmo com o passar dos anos, permanecem e ficam a cada dia mais brilhantes por fora e por dentro!!!
Sucesso, sucesso, sucesso nos novos cursos em Roma&Florença!!! (Ai, meus
cotovelos...).
Bjkas,
PS1 - Por acaso é Allegra lindalinda na primeira foto?!
PS2 - Sorte da Jairene ter o cabelo 'loiro Ticiano'. 'Bora' enlouquecer os cabeleireiros de plantão... rss...

    Luciene Felix Lamy
    Reply 21 de April de 2015

    Sim! É a própria, Ritoka! Allegra abençoada por Vênus! ;)

    Não sei quem te disse que a Jai é nossa "loira Ticiano", mas ACERTOU!

    Sim, novamente! Fenece uma, esplandece outra, minha amiga!
    Diz o ditado que "Deus não fecha uma porta sem abrir uma janela"...

    Ainda sobre Ticiano, naquele cãozinho na "Vênus de Urbino" talvez o erudito esteja atentando ao lado "animalesco", irracional do... Amor.

    Agora, temos os Cursos repletos de novidades: Nettuno, Roma & Florença.
    E Sandra ainda quer incluir Eros Ramazzotti em Verona!

    Zilhões, amiga!
    lu.

Mar
Reply 21 de April de 2015

Lindo...maravilhoso! Obrigada por nos presentear com essas belas análises. Achei tudo fantástico! Sucesso amiga!!!
Bjsssssssss

    Luciene Felix Lamy
    Reply 21 de April de 2015

    Que maravilha que você está apreciando, Mar.
    Sou eu quem agradece pela atenção ao Post, amiga.
    Zilhões,
    lu.
    PS: Para conferir as análises de todas as obras já publicadas aqui, no ConsueloBlog, listei-as aqui:
    http://lucienefelixastrologia.blogspot.com.br/

      Mar
      Reply 21 de April de 2015

      Vou atrás para ver o q eu não li ainda, esse assunto me interessa muito,sempre!E mês quem estarei em Firenze e vou a Ufizzi...obrigada! Bjks

        Luciene Felix Lamy
        Reply 21 de April de 2015

        Mar, querida,

        Estou concebendo um curso (de 4 a 6h) personalizado (on demand), a ser ministrado no conforto do lar àqueles que viajarão para a Europa e fazem questão de otimizar o investimento, se preparando antes para o que contemplarão nos museus* que pretendem visitar.

        Não podemos prescindir dessa luxuosa bagagem, amiga! A única que não se extravia e que nos enriquece, pois se leva na Alma. ;)

        Confira as análises anteriores, pois já temos muitas obras da Uffizi aqui, no ConsuelBlog.

        Zilhões,
        lu.
        (*) Museo del Prado; Fundação Calouste Gulbenkian; National Gallery; Louvre; Museu do Vaticano; Galleria degli Uffizi; Galleria Borghese e muitos, muitos outros!

          Mar
          21 de April de 2015

          Q show! Eu fiz um curso sobre o renascimento e os Medicci,relembrando aulas de arte q fiz na universidade. Mande as informações quando o seu curso estiver pronto.

Denise Luna
Reply 21 de April de 2015

Lu, querida,
Que prazer já ter lhe conhecido!
Que delícia esse post. Vou levar uns 2 dias lendos sobre TICIANO. Amei!!!!!!! Aliás, que delícia essas aulas que você nos proporciona....
Um dia ainda vou viajar com você. Sonho de consumo.
Bjs e obrigada por aumentar minha cultura.

    Luciene Felix Lamy
    Reply 21 de April de 2015

    O prazer também é meu, minha querida!
    Ainda bem que hoje é feriado... Mas leve quanto tempo desejar.
    Os sonhos de consumo de nossos tempos não são mais "coisas", mas vivenciar experiências! E essas, ao lado de pessoas amáveis, tem sido fantásticas!
    E você, a minha, pois todos nós aprendemos uns com os outros.
    Zilhões,
    lu.

Andreia Mota
Reply 21 de April de 2015

Lu, minha maestra querida!!! Sempre enriquecedor seus posts e este foi muito refletidor, pelo menos para mim. Se Afrodite fosse humana seria uma capricorniana? Achei caracteríscas marcantes das capricornianas que amo, admiro e conheço. Na obra “Amor Sagrado e Amor Profano”, do lado esquerdo os coelhos representam a fertilidade sobre os humanos, do lado direito os cavaleiros com o cão atrás da lebre simbolizam o amor do macho alfa sobre a sensualidade? Pirei na interpretação, né não, rssss!?!? Na obra Vênus de Urbino, o cãozinho representa o amor fiel e submisso aos pés de sua amada, que mente brilhante tinha Ticiano, admirável! E mais feliz estou ao descobrir que suas musas eram gordinhas, hehehe!!! Você está me deixando mal acostumada hein!!! Não consigo observar uma obra sem tem um olhar mais criterioso e exigente na busca dos detalhes, antes era só um olhar sem nada a acrescentar, ai ai ai, rsssssss. Parabéns por Vênus no signo de fogo, deu até calor hahahaha, Parabéns por Ticiano e Parabéns pela proposta do curso, este ano não vai dar, mas ano que vem... Vamos plasmar aos Deus, beijo grande pra você querida, beijos Diva, beijos Salotto.

    Andreia Mota
    Reply 21 de April de 2015

    *características

      Andreia Mota
      Reply 21 de April de 2015

      *vixi, aos Deuses do Olimpo, sorry rssss.

        Luciene Felix Lamy
        Reply 21 de April de 2015

        Andreíta,

        Preciosa "Esmeralda do Salotto"!

        Quando "humana", Afrodite habita qualquer um dos 12 signos zodiacais! E, em cada um deles, com características bem particulares.

        Refiro-me à Pandêmia, pois a Urânia "É" uma só.
        Em filosofia, uma coisa é o "Ser", do filósofo grego pré-socrático Parmênides. E, do "Ser" (Urânia), só podemos dizer que "É". Já das coisas que "são" (Pandêmia), pode-se dizer de várias formas.

        Outra chave para a interpretação dessa dualidade pode ser encontrada na Bíblia (acho que Apóstolo João 1:1). Na abóbada da catedral que está no vídeo de Nettuno (acima), destaquei a águia sobre o livro com a frase em latim: "No princípio era o Verbo". E "o Verbo estava com Deus, o Verbo era Deus (...) E o Verbo se fez carne".

        Voltando aos astros, óbvio que Vênus está dignificado em Touro (+ sensória, real), Libra (+ sublime, inefável) e Peixes (a compaixão universal é algo de muito, muito Belo!).

        Todos nós temos o planeta Vênus e os signos de Touro e Libra em nossos mapas. Para decodificar onde fomos agraciados com as dádivas da deusa do amor e da beleza, basta fazer o mapa conforme as instruções e descobrir em qual signo e em qual "Casa" ele, o planeta Vênus está.

        Pois bem, suponhamos que a pessoa tenha nascido com Vênus no signo de Escorpião. Trata-se de alguém intenso, passional, profundo, apto a adentrar nos recônditos das artimanhas venusianas, por exemplo. E, estando, suponhamos, numa Casa como a 6, que é a natural dos assuntos virginianos (trabalho, disciplina, saúde, dietas, etc.). Essa pessoa lida, em seu dia-a-dia, com temas profundos, poderosos, densos, másculos em certo sentido, mas ainda assim, repletos de harmonia, beleza, conforto e sensualidade. É isso o que Vênus nos dá: amabilidade, beleza, amor e, claro, luxúria! Ui!!!

        Aqui mesmo, já explicitamos os significados de TODAS as Casas astrológicas (de 1 a 12). Fica fácil "ler" e obter mais informações sobre onde está a dádiva de nossa Vênus.

        Os dois cavaleiros próximos ao cão perseguindo a lebre, justamente na paisagem "Urania"... Seria apontando o foco dos homens, que atém-se à brincadeira e à mera conquista da caça, como que denunciando um engôdo... Não sei precisar.

        Sim, amiga! O cão é companheirinho fiel, leal, dócil.

        Ah, mas as donzelas renascentistas tinham "sustança", onde se pegar. Sempre há uma atenção especial à região abdominal - indicativo da fertilidade - e, consequentemente, do poder da mulher. Na verdade, isso está presente desde o 1. registro encontrado, de uma fêmea artisticamente retratada*.

        Vamos prosseguir em nossa "História da Arte" para identificar em quais períodos e por quais artistas, a silhueta feminina sofre alterações.

        Mas tudo a seu tempo, nesse nosso curso aqui, ainda falta "fechar" o Renascimento com o "Período Cinquecento", trazer Leonardo e Michelângelo.

        Sim! Vá ficando mal acostumada, exigente! As obras de arte possuem um pano de fundo histórico (meio social, político e econômico), um cunho filosófico (mitológico, psicológico, antropológico, literário, etc) e, claro artístico propriamente, onde o gênio imprime o alcance de sua "visão" do mundo que habita, dos valores nos quais acredita e lega, para deleite de toda humanidade.

        Que todo o Olimpo a abençoe, amiga!
        Zilhões,
        lu.
        (*) A famosa "Vênus de Willendorf" (15 a 10 mil anos a.C.) está no Museu de História Natural de Viena, na Áustria. Quem sabe a Consu não a traz de presente para nós... :)
        PS: Atualmente, o astro-rei (Sol) ingressou em Touro. Por cerca de um mês (até 21 de maio), agraciará com dádivas e benevolência os assuntos da Casa que o signo de Touro ocupa em nossos mapas!

          Andreia Mota
          22 de April de 2015

          Ô minha lindona, você sempre tão atenciosa comigo!!! Eu vou ver onde Vênus está no meu mapa, quanto ao curso e experiências vividas você vai flechar de vez meu coração com Eros Ramazzotti, a maturidade fez muito bem a ele, ai ai, rsss. Beijo grande minha querida maestra. Obrigada mesmo pela explicação acima ;)

          Denise Luna
          23 de April de 2015

          Lu, você é demais!!!!!!!!!!

Jovita Agra
Reply 21 de April de 2015

Mais uma aula para meu caderninho de ensinamentos da Mestre Lu, tão querida quanto sábia e bonita, uma das vênus do Salotto. E ainda de brinde ilustrações de Ticiano... Babei com as dobrinhas do pequeno Cupido (Eros).
Já plagiando, zilhões de obrigadas e beijos. Você é show.

Mia Athayde
Reply 21 de April de 2015

Lu, caríssima e inspiradora ...
Quantas ideias e conceitos ricos em história, arte e emoções!
Vc é plena, intensa, profunda e nos leva nesse caldo de beleza numa viagem deliciosa!
Parabéns pelo post!
E muito sucesso sempre!
bjsssssss

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    Mia, tão querida...
    Fico imaginando a "pilha" que foi o Renascimento!
    Grandes clássicos sendo traduzidos, ricas famílias envolvidas com o mecenato, almas inquietas buscando a glória... E arte ficou assim: a.R.; p.R.*
    Grata pela audiência!
    Zilhões,
    lu.

Marina Di Lullo
Reply 21 de April de 2015

Querida Lu, que aula magnífica!! A cada post, avançamos um pouquinho mais na compreensão do nosso mapa por tuas lentes, com tantos significados. Como é grande o Amor!! Para explicá-lo, vieram a Lua, a quinta casa, agora Vênus e depois virá Marte. São camadas e camadas, uma caminhando com a outra, para que nos desvendemos a nós mesmas diante deste mistério tão mágico.
Allegra está linda na primeira foto e faz jus à Afrodite (Vênus).
As obras de Ticiano e sua paleta de cores são mesmo pura sinfonia (obras deslumbrantes que, passado tanto tempo de sua criação, continuam VIVAS. O olhar de Lucrezia Borgia, a sombra que desce sobre o lado esquerdo do seu semblante e aquele tom de verde do seu manto/veste, jamais poderá ser reproduzida, pois ali, há a alma do artista).
Quem sabe queira Zeus que, um dia estimada Lu, eu tome este avião com vc, para tão altos estudos e vivências maravilhosas.
Beijos e muito obrigada minha Amiga e Professora querida

    Marina Di Lullo
    Reply 21 de April de 2015

    Correção: jamais poderão ser reproduzidos

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    Exatamente, amiga! Camadas e mais camadas...

    Desvendar nosso mapa e montar um quebra-cabeças.
    Explica porque somos como somos ("Conhece-te a ti mesmo!", roga o frontispício no Oráculo de Apolo, em Delfos) e, claro, o que é possível "calibrar" em termos de inclinações, de afecções, tendências (no sentido do "pathós" grego).

    Pessoalmente, Allegra é de um encanto indescritível...

    Sim! Belo retrato de Lucrecia (Ticiano foi enaltecido como exímio retratista). Os Bórgias, especialmente Cesar Bórgia* (filho do papa Alexandre VI) visitavam Nettuno. Já assistiu à mini-série "Os Bórgias", acho que... No Netflix? Vale a pena.

    Zeus quer, ele rege justamente isso: a filosofia, as viagens ao 'estrangeiro'.
    Zilhões de beijos, minha amiga igualmente querida!
    lu.
    (*) O florentino Maquiavel inspirou-se nele para escrever "O príncipe". ;)

      Marina Di Lullo
      Reply 22 de April de 2015

      Obrigada querida Lu, por ser tão atenciosa!! Ainda não vi "Os Bórgias", obrigada pela indicação. Grande beijo

Samuray
Reply 21 de April de 2015

Lu querida ,

Quanta sabedoria , ainda bem que temos vc para nos ajudar nesse mundo astrólogico.
Não vejo a hora de estar cm vc mais uma vez e aprender mais e mais ....

Bisou de Bruxelas

Saudades

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    Samuuuuuuuu!
    Que bom revê-lo por aqui, no Salotto da Consu. Te amo, menino!
    Eu é que não vejo a hora de curtirmos o kantiano "O céu estrelado sob nós". ;)
    Vou me empenhar para encerrar com o trecho Florença/Bruxelas/SP.
    Zilhões,
    lu.

Maria Araci
Reply 21 de April de 2015

Lu querida: na próxima semana vou olhar com outros olhos as coisas em Florença!!! Coisas que vi através dos teus e dos olhos da nossa Consuelo!!!!

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    Perfeito, Maria Araci!

    Florença é um museu a céu aberto.

    Michelangelo impacta com seu David, mas tb vais pirar com Perseu, com o rapto das Sabinas, Netuno (Poseidon)... Se quiser, estou de plantão!
    Basta me enviar a foto que te oriento na hora do que se trata, amiga.
    Apenas atente ao fuso. Estou conectada o tempo todo por aqui. É sério, viu?

    Será emocionante! Percorrerás os mesmos caminhos percorridos pelos maiores artistas, pensadores e literatos da humanidade. \o/

    Muito boa viagem!
    Zilhões,
    lu.

Cassiano Lopes
Reply 21 de April de 2015

Lu querida, seus posts são tão intensos e tão esclarecedores que é até difícil dizer algo, pois você diz tudo, de uma forma tão gostosa! Adoro conhecer os mistérios dessas belíssimas obras através das suas palavras. Não me canso de dizer o quanto admiro sua inteligência garota! Bjocas e obrigado por essa aula mara! Cassi

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    Cassi, bendito o fruto,
    E eu não me canso de dizer o quanto admiro sua inteligência & espírito de camaradagem, sagitariano! \o/
    É uma honra poder debruçar-me e compartilhar tanta beleza, amigo!
    Zilhões,
    lu.

Tânia Sciacco
Reply 22 de April de 2015

Lu querida, como sempre, fico impressionada com suas análises, conhecimento e dedicação!! Quero saber mais destes cursos personalizados, amei a ideia! Você envia as informações dos dias disponíveis, custos, tudo por email?
Beijos mil e é um privilégio te conhecer

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    Tânia, tb abençoada por Vênus, a delicadeza em pessoa!

    Vou fazer um vídeo (bem curtinho), explicando toda a proposta.
    Mas a ideia central é de ministrar 4/6h aulas particulares, ANTES (1 ou 2 semanas) do embarque. Personalizadíssima, pois será conforme o destino e interesse do visitante.

    Suponhamos que, do Museu do Vaticano, além dos Renascentistas, queira focar nos acervos pagãos, esculturas greco-romanas ou egípcias, por exemplo.
    Nada como uma base, um referencial que enriqueça o passeio, inteirando-se de seu contexto, possibilitando, por exemplo, fazer o link entre o Hades e Anúbis. Se descer às catacumbas e deparar-se com Sófocles, o maior tragediógrafo grego, quer conhecer o conteúdo de suas maiores tragédias?

    E o Museu do Prado, dá para adentrar sem a (até perversa) ironia de Goya? Sem a loucura surreal de Bosh? O pioneirismo de Velázquez, El Greco, a genialidade de Picasso? Bem, a cabeça fervilha!

    Quanto à disponibilidade, a minha é total, ajusta-se à agenda do viajante.
    É igualmente um privilégio contar com a anuência de uma Alma sensível e doce, como a sua, Tânia.

    Mil beijos, amiga!
    lu.

      Tânia Sciacco
      Reply 23 de April de 2015

      Viajo em junho e quero marcar já! Achei a ideia fantástica.Beijos

Daniela Giuliboni Coelho
Reply 22 de April de 2015

Lindíssima a Vênus de Urbino nua, uma mistura de beleza e sensualidade de tons e cores de uma delicadeza........Lú obrigado por nos presentear com esse belo texto e com um dos maiores pintores da escola veneziana do renascimento!!!!Bjsssss

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    Lindíssimas também suas palavras, amiga!
    Fico realmente felix por estares desfrutando do veneziano.
    Mil beijos,
    lu.

Angela Motta
Reply 22 de April de 2015

Lu querida, que post maravilhoso!! Seu conhecimento me encanta com tanta profundidade e beleza!! Quero muito fazer seu curso qdo setembro vier!
Parabéns! Bjs mil

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    Venha, bunytona!
    Imagina a farra!!! :)
    Zilhões,
    lu.
    PS: O que vc chama de "profundidade" talvez advenha de minha formação em Filosofia que, reunida à paixão pela astrologia, mitologia e tragédias gregas, me muniram de um olhar à arte, digamos, mais... Profundo mesmo. ;)
    Dádiva divina, preciso compartilhar! \o/

Maria Benincasa
Reply 22 de April de 2015

Lu, só consegui ler tudo com cuidado agora. As suas aulas me fazem sentir mais viva!! Mais feliz pelo conhecimento que com o qual vc nos nutre. Muito obrigada!
Obrigada Lady, por nos permitir isso.
bjs da roça.

    Luciene Felix Lamy
    Reply 22 de April de 2015

    MaryBenin,

    Os post's ficam aqui, de plantão. Lê-se quando puder.
    Mais felix pelo seu comentário, amiga!
    Yes! Lady permite, agrega na balada. ;)
    Beijos do mar...
    lu.

Luciene Felix Lamy
Reply 22 de April de 2015

Queridos Amigos do Salotto,

Permitam-me manifestar quão profunda é minha gratidão...
... Pela surpresa ao me deparar com minha foto junto à Mamisa.

Dona Consuelo Susan Pascolato Blocker... Que dizer?
Quando penso que vou surpreendê-la, é você quem me surpreende?!

Primeiro, através de todas aquelas obras, persegui o ideal de sua mãe, Costanza; depois, acompanhei você, com sua vivência diária, prática, real. Grandes mulheres, lindas mulheres, fortes mulheres, que tanto me inspiraram e inspiram a buscar* meu "norte".

Como agradecê-las? Bons pensamentos! Muito bons pensamentos!!!

Que todo o Olimpo abençoe essa linhagem de admirável força, luta, garra, determinação e, seu traço mais evidente: coragem! \o/

Zilhões, donzela!
luciene.
(*) ENCONTREI!!! \o/

Luciana Rodrigues - Turismo em Roma
Reply 22 de April de 2015

Meninos e meninas, fui uma das abençoadas e pude estar com a Lu no primeiro curso que ela fez em Roma. Fico arrepiada só de pensar no nosso grupo dentro da Galleria Borghese, e nossa professora nos explicando tantos detalhes, nomes, mitos de maneira extremamente didática, leve, inteligente e bem humorada. O aperitivo e o almoço depois do curso também foram bem legais, todos se entrosaram e fiquei com uma recordação maravilhosa daquele dia.

Quem puder, participe.

Luuuuu, sucesso!

    Luciene Felix Lamy
    Reply 23 de April de 2015

    Abençoados fomos nós em desfrutar de sua companhia, Luciana.

    Realmente, o 1º na Borghese, a gente nunca esquece... ;)

    Lembro-me de continuar narrando mitos até na mesa! Hahahaha!

    Amiga querida, dizem as pessoas podem até não se lembrar do que dissemos, mas jamais se esquecem de como se sentiram ao nosso lado.
    Jamais esquecerei o quão prazeroso foi aquele dia, jamais!

    Essa "recordação maravilhosa" à qual te referes, também já foi manifestada pela Bia Lombardi. Bem, todos nós nos sentimos assim: iluminados, noutra esfera, noutro mundo.

    Muito obrigada por teres prestigiado, Lu.
    Sucesso a todas nós!
    Zilhões,
    lu.

Maria Vilma
Reply 22 de April de 2015

Meu Deus!!! Poesia Lucienística!!!

Desde ontem, estou tentando comentar... mas sou sempre tomada pela emoção...
Este post é uma viagem fantástica ao belo... ao conhecimento... Como sempre, vc
nos oferece um banquete de beleza e cultura... e, é claro,mais uma vez, tenho que
lhe dizer que trata-se de alimento precioso, que tem que ser mastigado bem
devagar... saboreando cada detalhe... para dessa forma, nos abastecermos de
novos pensares, saberes, poderes, potências... e novas iluminuras...

Particularmente, eu lhe agradeço professora querida, por me ajudar a compor... construir a estética de existência que eu tanto busco e desejo...

Um IMENSO e carinhoso abraço!
MaVi

PS: Belíssima a foto da Allegra!

    Andreia Mota
    Reply 22 de April de 2015

    MaVi, que saudade do seu comentário carregado de saber, dá pra sentir!!! Amo sua capacidade de transpor para o papel suas emoções. Aprendo com você também querida. Cheiros. ;)

      Marina Di Lullo
      Reply 22 de April de 2015

      Eu também aprendo muito com MaVi, minha querida Andreia!! Bjs carinhosos

      Maria Vilma
      Reply 22 de April de 2015

      Minhas queridas: Andreita e Nina!
      Vcs dizem aprender comigo; eu aprendo com vcs e nós, com os
      outros todos também prendemos, reaprendemos... e, assim,
      mantemos e adornamos os laços com valiosos adereços sentimentais e culturais...
      Que assim seja!
      MaVi

        Denise Luna
        Reply 23 de April de 2015

        MaVi, você e esse seu dom da palavra... Impossível não se apaixonar por essa sua cabecinha brilhante!
        Bjs

          Maria Vilma
          23 de April de 2015

          Delinda loira e cheia de charme...!!!
          O CBlog/Salotto é ou não é o melhor lugar do
          mundo para se chegar e estar...??? Onde mais,
          encontraríamos tanta ternura...???
          Bjs

          Luciene Felix Lamy
          23 de April de 2015

          Banquete são suas palavras, MaVi!
          Particularmente, sou eu quem agradece por edificares nossas Almas com sempre tão belas e sensíveis palavras, minha amiga.
          Bons Pensamentos!
          Zilhões,
          lu.

Norma Cardoso
Reply 22 de April de 2015

Lu, mais uma vez, você nos presentou com um Post magnífico (Venusiano): inteligente e sensível, pleno de 'Beleza', nas suas mais diversas formas: a humana (Allegra), as imortalizadas (Ticiano) e as edificadas (Nettuno e Florença). Grata pelo prazer que eu tive em lê-la.
Bjo Nac

    Luciene Felix Lamy
    Reply 23 de April de 2015

    É beleza que não acaba mais, não é Norma?
    Grata pelo prazer que eu sinto em tê-la por perto, minha amiga.
    Bons Pensamentos!
    Zilhões,
    lu.

Ana Abate
Reply 22 de April de 2015

Luuu, cheguei atrasada aqui e tb vou chegar atrasada para o curso... Que pena!
Boa sorte Donzela 2!
Bjs
❤️

    Luciene Felix Lamy
    Reply 23 de April de 2015

    Aninha, arianadorada!

    Mas não é por isso que vai deixar de saber "tim-tim por tim-tim" o que estará contemplando em termos de esculturas, pinturas e arquitetura, viu?

    Quando quiser, faça uma foto (do que a instigar, na rua ou nos museus), me envie por e-mail ou pelo face, que contextualizo a obra, te falo do autor e narro o mito, no mínimo.

    Bons Pensamentos!
    Zilhões,
    lu.

      Ana Abate
      Reply 27 de April de 2015

      Nossa, que privilégio!!! Obrigada Lú, achei isso o máximo! Bjs

        Luciene Felix Lamy
        Reply 29 de April de 2015

        Também acho, amiga! Só aqui, no ConsueloBlog!!! ;)
        E, por falar nisso, deixa eu enviar um "mimo" para a querida Maria Araci, que está desfrutando de Florença esses dias.
        Mil beijos,
        lu.

Laíse
Reply 22 de April de 2015

Querida Lu,
Palavras não são suficientes para exprimir o que sinto ao ler seus posts. É tanta sabedoria, inteligência e simplicidade ao falar de assuntos tão densos, que sinto-me quase entrando na obra e viajando no tempo. Estou certa que você, com seus conhecimentos sobre filosofia, mitologia greco-romana, astrologia e história da arte, especialmente a renascentista, conseguiu despertar um enorme interesse e admiração, não só em mim, mas em todos do salotto. Para tudo existe um propósito e tempo e assim como o poeta citado por nossa amada MaVi, também acredito que as pessoas entram em nossa vida de forma providencial. Vejo sensibilidade e profundidade nas pessoas que frequentam esse blog e acredito que almas sensíveis, atraem almas semelhantes. Que bom que cheguei aqui! Envio um abraço coletivo com muito afeto para todos e não posso esquecer de citar nossa musa Consuelo, você Lu Felix, Ritinha maravilhosa, MaVi, Andreia, Marina, Cassiano e por aí vai....
Zilhões

    Maria Vilma
    Reply 23 de April de 2015

    Que bom que vc chegou aqui, Laíse!
    Que bom que chegamos aqui!
    Partilho do mesmo sentimento, amiga!
    Salve Consuelo!
    Salve Salotto!
    Abraço carinhoso pra vc também!
    MaVi

    Luciene Felix Lamy
    Reply 23 de April de 2015

    Laíse, donzela,

    Assim vc me deixa acanhada, amiga!
    Que bom que você chegou aqui. E fique, permaneça!

    Essas disciplinas (além da literatura clássica) são minhas paixões!
    Mas eu estava querendo muito poder proporcionar algo de útil com o conhecimento que amealhei ao longo dos anos.

    Gostaria de oferecer uma "base humanística" a todos aqueles que, dedicados às suas profissões (advogam, clinicam, administram, comercializam, arquitetam, constroem, etc.) quando encontram um tempo (encontram?) se veem obrigados às leituras técnicas, às publicações típicas de suas profissões.

    Meu sonho é que, por conta dessas minhas paixões, possam voltar da Europa dizendo: "Valeu a pena! Tenho certeza absoluta que aproveitei muito, mas muito mais minha viagem".

    Sim, para tudo existe um propósito! Devo muito ao ConsueloBlog, pois foi graças a toda essa desenvoltura da Consu que decidi me arriscar mundo afora. Justo eu, que tenho medo até de dirigir... Pegando avião sozinha??? Que aventura!!! \o/

    Bons Pensamentos, Laíse!
    Zilhões,
    lu.

    Marina Di Lullo
    Reply 23 de April de 2015

    Obrigada Laíse, recebo e retribuo teu abraço com muito afeto e carinho. Bjs

    Ritinha Medina
    Reply 24 de April de 2015

    SSSSSSSSSSSSSSSSSSMACK, querida Flor de Lis!!!!

Luciene Felix Lamy
Reply 23 de April de 2015

Fátima querida,

Quanto às trilhas sonoras, do vídeo que fiz de Nettuno, é "Brian Boru's March".
Trata-se de uma antiga canção irlandesa (?), de cerca do ano 1.000 d.C. Há "n" interpretações dela no youtube, mas sou fã da canadense Loreena McKennitt, por isso a elegi. Essas músicas medievas me lembram uma dança típica dos nobres da época, a "pavana", conheces?

Já a música que elegi para apresentar a Villa Tantafera (sorry, ficou extenso, da próxima vez, me contenho, rsrsrs) é uma das faixas da trilha sonora do filme "The last of the Mohicans", não me lembro exatamente qual... Mas você também a encontrará no youtube.

E a música que acabo de escolher para o vídeo que farei de minha próxima empreitada (os Cursos "on demand" para visitas aos museus), é simplesmente FANTÁSTICA! Mas ainda, segredo! ;)

Bons Pensamentos!
Zilhões, amiga,
lu.

Janisete Miller
Reply 24 de April de 2015

Lu querida,
Mais um lindo post seu! Sempre me encanto e aprendo lendo seus posts - adoro história e história da arte - quem sabe consigo fazer um dos seus cursos em um futuro próximo?
Beijos desta canceriana com Vênus em Gêmeos ;)

    Luciene Felix Lamy
    Reply 27 de April de 2015

    Janissss,
    Que bom que estás apreciando, amiga!
    Sim! Basta sonhar, afinal tudo começa de um sonho...
    Maio já aponta no horizonte, mas a programação ainda é para SETEMBRO!
    Pesquisamos o que há de mais em conta em termos de aéreo* e hospedagem, pois fazemos questão que saia a preço de custo. Ou melhor, ainda inferior a qualquer preço de custo!
    Como canceriana, esteja certa de se sentirá acolhida e, essa sua Vênus em Gêmeos irá se deleitar com o que mais gosta: mil estórias pra contar! ;)
    Mil beijos,
    lu.
    (*) Aéreo pode ficar a gosto da aluna, para usar milhas, essas coisas.

Shirley Piccolo Vieira Stamou
Reply 27 de April de 2015

Lu querida,

Faz tempo que não comento seus posts mas sempre os leio e amo!
Coincidentemente (ou não), eu e meu marido temos Vênus em Escorpião! E o amor e paixão seguem fortes...;)
Seus textos e imagens são incríveis!!!!

beijos!

    Luciene Felix Lamy
    Reply 27 de April de 2015

    Menina!!!
    Ambos com Vênus em Escorpião???
    Vish! Apesar de ser Elemento Água, essa cama pega FOGO! ;)
    Muito grata por estar conferindo os Post's e amando, Shirley.
    Zilhões, donzela!
    lu.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *