A criatividade envelhece? Tania Sciacco explora o tema com a artista plástica Maria Cininha


photo 7

Pessoalmente, acho criatividade um dos temas mais interessantes no momento.  A Tânia Sciacco, amiga do Salotto, colaboradora e galerista, trouxe este tema à tona no seu texto para o Consueloblog, e vamos nos divertir com ele esta semana!!

________________________________

Queridos amigos,
Conheci uma artista plástica e educadora ano passado, a Maria Cininha,  e conforme fomos nos conhecendo, ela me contou de sua  dissertação de mestrado sobre criatividade e envelhecimento. Disse que na época tentou entrevistar alguns artistas renomados para conversar sobre o tema e não foi bem recebida, não compreenderam a proposta e alguns até se ofenderam: Como? Eu velho?!
Mesmo com a decepção da negativa ela seguiu com o trabalho.

Pensei que seria um bom tema para trocarmos impressões aqui no blog. Este mês, o assunto da Vogue Casa  também é sobre os criativos!!

Fiz uma mini entrevista com a Maria Cininha e escolhi algumas pessoas, com profissões e idades diferente para saber a opinião de cada um.

Vamos lá:

Cininha  como surgiu a ideia para sua dissertação?
Eu fiz minha dissertação de mestrado em um programa que muitos podem considerar improvável uma artista fazer: em gerontologia, a ciência que estuda o envelhecimento. A criatividade sempre foi um assunto que me interessou assim logo surgiram as perguntas; será que a criatividade é mais uma perda do envelhecimento? Será que um artista é menos criativo na velhice? A criatividade envelhece junto com o sujeito?
Talvez fique a dúvida por que gerontologia? Foi meio por acaso, fui fazer um curso de extensão na PUC conheci o programa e me apaixonei pelo assunto, mesmo porque acabara de sair de uma faculdade na qual entrei com 46 anos e minha convivência com os jovens me fez pensar no envelhecimento que até então, ou passava despercebido ou negado.

Para  você o que é criatividade?
A definição mais comum de criatividade: implica transformar ideias em soluções, perseguir o que acreditamos e transformar ambiente. Não resta dúvida que poderíamos ficar com esta definição, Mas, mais que isso a criatividade  promove  um sujeito a se situar no mundo como agente transformador, ao atribuir e extrair significados do mundo em que vive, fazendo escolhas com liberdade e discernimento, sendo influenciado, sim, pelas culturas, mas com atitude propositada e transformadora.  Resumindo a criatividade nos transforma em seres biográficos.
Para mim criar sempre foi um fator de equilíbrio e um recurso mágico de energia. Sinto que nesta fase  da vida criar passou a ser mais fluido e mais livre, educativo e permite o autoconhecimento. Posso dizer que é um complemento indispensável do cotidiano.

Como foi a reação das pessoas quando você as procurou para falar do tema?
Foi em 2004, quando comecei a minha pesquisa. Optei por escolher 3 artistas brasileiros com mais de 60 anos na época e que estavam em plena atividade artística. Dois deles me disseram não se interessar pelo tema e que não tinham tempo pra responder a pesquisa. Um terceiro o mais velho com cerca de 70 anos ficou furioso, me acusando de chamá-lo de velho. Falar de velhice ou do envelhecimento não é um assunto que as pessoas recebem com prazer, talvez seja por isso que nunca se rompe os estigmas da velhice. Não esperava isso de artistas. [ndr Foi a mesma conclusão que cheguei no meu artigo para a Bazaar sobre posar em lingerie aos 50.  O post está AQUI]

Hoje, você vai transformar a tese em livro, o que mudou? As pessoas mudaram?
É, resolvi agora transformar a pesquisa em um livro. Mas acho que nada mudou, ainda se atribui criatividade ao jovem e à criança, esquecendo que quanto mais se vive mais repertório se tem para criar…

E afinal, criatividade envelhece?
Se observarmos pela história da arte os artistas longevos são provas incontestáveis de que a velhice não rouba do ser humano a capacidade de pensar, de escolher, de decidir, de aprender e, sobretudo, a capacidade de se admirar, pois tudo isto está contido no ato de criar. Lógico que muitos tiveram restrições biológicas, o tempo alcança toda e qualquer coisa no mundo, até um papel que fica dentro de uma gaveta esquecido, fica amarelado pelo tempo. Mas nada impede que este papel amarelado possa ser recortado em formato de um sol e ser pendurado em uma janela.
A criatividade não envelhece quando conservamos nosso “olho de menino” o olhar curioso, investigador, admirador, entusiasmado, espantado e apreciador.
Maria Cininha

Maria Cininha

Maria Cininha

Cininha criou as Marias quando tinha 53 anos
Pablo Picasso pintou a obra Guernica com 55 anos
Saramago ganhou o Nobel com 76 anos
Stanley Kubrick dirigiu seu último filme com 70 anos
Consuelo Blocker se tornou blogueira em tempo integral aos 46 anos.

http://www.consueloblog.com/bazaar/

Stanley Kubrick

Pablo Picasso

Pablo Picasso

José Saramago

José Saramago

Euzinha...

Euzinha…

O que eu, Tania, sinto:

Eu com 48 anos de idade,  acho que não envelheci na parte criativa, na verdade acredito que  tenho melhorado e renovado a cada dia (assim como minha auto estima e minha modéstia, como vocês podem perceber). As minhas ideias, projetos, desejos, alegria nas descobertas, não seguiram o curso natural da vida, nascer, crescer e morrer, pelo contrário, quanto mais idade, mais repertório, mais ideias, mais lâmpadas do Professor Pardal!

Eu e meus olhinhos curiosos!

Eu e meus olhinhos curiosos!

E então, a criatividade envelhece junto conosco?

As respostas dos convidados – nenhum deles sabia onde seria publicado e nenhum leu a entrevista com Cininha.

Monica Salgado

Monica Salgado

Mônica Salgado
Diretora de Redação da Revista Glamour
Não, claro que não. Uma das pessoas mais antenadas que conheço é Costanza Pascolato! A chave de tudo é não perder o brilho nos olhos, a capacidade de se deslumbrar e a curiosidade com as coisas e as pessoas.
bjos

Lina Hauteville

Lina Hauteville

Lina Hauteville
Historiadora e autora do blog Conexão Paris
Este tema é muito discutido pelo meio medical. Claro que as capacidades intelectuais diminuem com a idade, atacadas pelo alzheimer, parkinson, perda da memória (real, esta perda).
Mas temos na história casos de pessoas intelectualmente brilhantes e ativas a vida toda que, mais velhas, produziram obras primas. Não consigo te citar exemplos. Guardei somente a informação que o declínio intelectual não é obrigatório.
Beijos

Ronaldo Fraga

Ronaldo Fraga

Ronaldo Fraga
Estilista
Não tenho dúvidas que a criatividade apura com a idade. O último quadro pintado por Miró três dias antes da sua morte aos 94 anos é uma das provas disso.  Talvez o experimento louco se acalma mas a criatividade não necessariamente!

Lili Ferrari

Lili Ferrari

Liliane Ferrari
Professora  na ESPM e Ecommerce School
Não envelhece, mas sendo sincera acho q cansa ser criativo, ou então a criatividade pode ficar defasada por desconhecimento de novidades, de atualidades, sei lá pergunta difícil! 😉
bjssssss

Quero saber o que cada um de vocês pensa.

Consu, o que você acha?

“Eu acho que a criatividade pode envelhecer, como todo o corpo.  E da mesma forma que exercitamos o corpo, que o nutrimos com alimentos sadios, que colocamos com carinho creme na pele; da mesma forma, a mente tem que se manter ativa e ser bem cuidada.  A minha governante, a Blanche, copiava, a cada noite, a leitura da missa que ela fora na manhã.  Isto a mantinha tinindo!  Minha mãe tem uma curiosidade enorme, e passa horas pesquisando na frente da internet a cada dia.  Escreve diariamente!!  Miró, como disse o Ronaldo, produzia incessantemente.  Picasso também, além de namorar até tarde!  😉 Portanto, na minha opinião, é uma questão de respeito e curiosidade, além de uma pitada de DNA…”  Consuelo

________________

Sobre Maria Cininha:

 

Maria Cininha é artista plástica e arte educadora. Bacharel em artes plásticas pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo e mestre em Gerontologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde desenvolveu a pesquisa que aborda a criatividade no envelhecimento, sob a orientação da Professora Elizabeth F. Mercadante. Nasceu e vive na cidade de São Paulo.

Hoje a artista desenvolve trabalhos em recorte e colagem, com criação de personagens, entre eles as Marias, figuras femininas lúdicas, que com suas formas inusitadas falam do cotidiano e do meio ambiente.

PicMonkey Collag fim de ano

A faculdade de artes entrou em sua vida na maturidade. Foi durante o mestrado que se apaixonou definitivamente pelo recorte e colagem. Teve uma loja de bonecos e nesse período participou de uma exposição de presépios no MASP. O papel sempre foi seu suporte preferido, e com a colagem pesquisou a criatividade no envelhecimento, mais precisamente se a criatividade diminuía com passar do tempo, ou seja, se era mais uma perda do envelhecimento. Para esta pesquisa trabalhou com obras de velhos pintores que morreram com mais de 80 anos, um deles Henry Matisse, que frente às dificuldades de saúde, em vez de desistir e se conformar com sua incapacidade, se volta para os seus famosos recorte e colagem.

Nos primeiros trabalhos começou com releituras dos recortes de Matisse, entretanto buscando sua própria voz na técnica, procurando uma arte alegre, lúdica e colorida. Passou por varias fases: bichos, passarinhos, retratos, as Marias e outras que virão, mas sempre com o foco no lúdico. Dos oito anos no Flickr e nos dois anos no blog, oitenta por cento dos comentários referem que seu trabalho provoca sorrisos e encanta.

Participou de diversas exposições desde 1999, em lugares como na Escola Pan-americana de Arte de São Paulo, na Galeria Professor Vicenti di Grado – SP, na Biblioteca Alceu Amoroso Lima – SP, na Feira Mega Artesanal – SP, e no Café Flores na Varanda. Como ilustradora: ilustração para a Revista da ONG GOTA que foi lançada no São Paulo Fashion Week, em 2003; autoria e ilustração da Cartilha Direitos Humanos e Pessoa Idosa, desenvolvida junto a Secretaria Especial de Direitos Humanos, Esplanada dos Ministérios, Bloco T, em Brasília 2005; ilustrou o livro “As Aventuras do Meu avô” de autoria de Ângela Maria Quintieri lançado pela Editora Off Flip em 2012. Autoria e ilustração do livro: “Marias são Tantas” pela Editora Off Flip de 2013, entre outros diversos livros disponíveis no site issuu.com, com mais de 80 mil impressões no mundo. Em 2013 participou do projeto “Diário das 4 Estações”, da escritora Lunna Guedes, junto com esta e Raquel Stanick e Tatiana Kielberman, em que os livros diários foram publicados em agosto, com lançamento na Biblioteca Alceu Amoroso Lima – SP.

YOU MIGHT ALSO LIKE

O Pequeno Príncipe nos faz refletir como grandes e pequenos! Por Tânia Sciacco
January 20, 2014
Yayoi Kusama e a sua parceria com a Louis Vuitton, em uma análise arte e moda na medida certa!!
November 29, 2013

124 Comments

vera
Reply 24 de March de 2014

A criatividade em si não envelhece nunca. O dom de criar pode arrefecer com o tempo. Só para citar um exemplo: alguém lembra de um sucesso recente de alguns dos nossos queridos compositores da MPB (Caetano, Gil, Chico etc.). Não. Onde foi parar a inspiração? É claro que há exceções (mas mesmo Picasso, que criou até seus últimos dias, já não tinha o mesmo ímpeto de outrora, quando mudou os rumos da história da arte).

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Mas o Caetano não está com um disco novo?... Certamente um tema que nos faz pensar!... Obrigada! bjs c

      fatima
      Reply 24 de March de 2014

      as melhores produções do Caetano foram após os 50 anos!!!

      vera
      Reply 24 de March de 2014

      Claro, todos continuam compondo e lançando discos. O que quis dizer é que aquela centelha de outrora arrefeceu...

        consueloblog
        Reply 24 de March de 2014

        Certamente a época em que se vive também tem a sua influência na criatividade! bjs c

      Mariacininha
      Reply 25 de March de 2014

      Pode ser que a criatividade arrefeça Vera. Mas é por escolha ou mesmo cansaço, pois requer energia. O próprio Gilberto Gil, disse isso em uma entrevista ao Jornal Estado de S. Paulo. Não é aquela criatividade da juventude "escaldante" usando as próprias palavras dele, mas é uma criatividade esculpida. Picasso não tinha o mesmo impeto, justificável, mas o maior problema dele era não aceitar a velhice. Beijos e obrigada por seu comentário.

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Oi Vera, lendo o que vocês escreveram, acho que, como disse a Consu, a época em que se vive também influencia a nossa criatividade, mas mais do que a época, acho que depende de como encaramos o que passa por nós. Gostei destes exemplos que você deu, vou olhar o que eles andam criando. Beijos e obrigada

Dulce
Reply 24 de March de 2014

Mais uma sabia escolha! Mais um belo post! Consuelo,Tânia Sciacco e Maria Cininha é muito bom usufruir deste trio criativo! Dando meu pitaco, acredito que a criatividade não diminui com o passar dos anos, mas a energia para exercita-la, testa-la, e produzir seu resultado é que fica um pouco comprometida na maioria dos casos. Afinal, reproduzir a criatividade em ação e ou objetos requer muita, muita energia... Mas, porém, todavia, como bem lembrou nossa maestrina, também acredito que dependa e muito, de um pitada de DNA. Além dos artistas, os cientistas estão ai para nos comprovar que alguns sortudos carregam a chama criativa em quase sua totalidade até os "finalmentes"...Já imaginaram o quanto criativos eles devem ser para desvendar o mistério de novas realidades e formata-las em inusitadas teorias? Axé, desta terrinha cheia de encantos e mistérios super, hiper criativos, Dulce

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Querida, realmente! bjs c

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Dulce querida, sabe que eu acho que você tem razão. A energia física não é mais a mesma de quando mais jovem, eu sinto isto. Muitas vezes, meu corpinho não acompanha tamanho são os meus planos mirabolantes. Mas eu insisto!!hahahahah
    Beijos mil e obrigada!

    Mariacininha
    Reply 25 de March de 2014

    Obrigada Dulce, sem dúvida a energia diminui. Mas os amantes da criatividade tem uma dose a mais de energia. Beijos obrigada daqui de S.Paulo.

Cassiano Lopes
Reply 24 de March de 2014

Que post incrível! Eu concordo com a Liliane Ferrari (linda!) quando diz que a "criatividade pode ficar defasada por desconhecimento de novidades, de atualidades..." É claro que existem excessões que é o caso de grandes artistas. Eles já nasceram com um talento nato e o aperfeiçoaram até o fim de suas vidas. Agora se formos pensar como um todo, acredito sim que é preciso exercitar a mente e o intelecto para manter esse fator criativo "on". Posso falar por mim mesmo. Às vezes me acho super criativo e engenhoso. Mas de repente me encontro na "mesmice" e percebo que preciso de um "update" urgente! Ou seja, é hora de agir e descobrir coisas novas e inspiradoras para transformar nossas vidas. Post ótimo! Parabéns à você Super C, à Tânia e a M. Cininha. Bjocas amados do meu Salotto e uma semana "porreta" para todos!!!

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Sem dúvida é importantíssimo se manter atualizado e/ou se circundar de novidades (jovens, viagens, galerias, etc) para não ficar na "mesmice"!! bjs c

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Cassiano querido, muito obrigada! Quando eu li a resposta da Lili, eu achei muito interessante, o que me chamou a atenção foi ela dizer que cansa. Será que ela diz que cansa porque um criativo está sempre ligado? Acho que pensamos em criatividade dentro do universo que vivemos, de mais conhecimento, de ficar sempre antenado. Mas fico pensando em pessosas lá dos confins que são criativas à sua maneira e com o que tem... Este assunto dá pano pra manga não dá?! Beijos

    Mariacininha
    Reply 25 de March de 2014

    Olá Cassiano, quando você que de vez em quando percebe que precisa fazer um "update" creia que isso é comportamento de um sujeito criativo. Obrigada pelo comentário. Beijos

Andreia Mota
Reply 24 de March de 2014

Pergunta difícil de responder, porque acho que criatividade também envolve esforço. No ramo da medicina, por exemplo, a criatividade é uma questão de sobrevivência da humanidade. Eu tenho um verdadeiro pavor de rotina e se não fosse a tal da criatividade de recomeçar todas as manhãs com detalhes diferentes da manhã anterior, não sei o que seria de mim, rssss. Tomara que a minha criatividade não fique velha nunca, fique apenas aprimorada, ahahahahaha. Que pretensão a minha!!!! Bj grande.

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Aprimorar!! ótima ambição! bjs c

      MariaCininha
      Reply 24 de March de 2014

      Sem dúvida Andreia, envolve esforço sim. É como um músculo que temos que exercitar. Mas com o decorrer dos anos temos mais repertorio de vida e conhecimento e isso com certeza, muitas vezes é deixando de lado, pois existe o mito que criatividade é sempre ligado ao jovem e a criança. Muito obrigado por seu comentário Beijos

    Denise Luna
    Reply 24 de March de 2014

    Bravo, Andreia, realmente, quem disse que não existe um baita esforço para ter criatividade?
    Adorei a frase da Mônica que resume tudo: A chave de tudo é não perder o brilho nos olhos, a capacidade de se deslumbrar e a curiosidade com as coisas e as pessoas.
    A própria Consuelo citou a curiosidade da mãe na internet (pode algo mais moderno?)
    Costumo dizer que a única pessoa que invejo no mundo inteiro, é uma amiga minha, professora de jardim de infância que apelidei de Polyanna e de Mary Poppins! Ela tem uma curiosidade com tudo que a cerca e acha graça e tem interesse nas coisas que às vezes, passam desapercebido. Essa criatura, não vai padecer de Alzeheimer nunca!
    Que tema bacana, Consuelo, dá muita conversa, não é mesmo?
    Eu já estou no 5.0, aposentada, mas ainda dando aulas de inglês particulares, tentando aprender sempre e pensar melhor para não envelhecer de cabeça, pois esse, é o pior dos envelhecimentos. As rugas? A gente estica, passa creme, etc mas a mente, só fica tinindo se a gente disciplinar os pensamentos e direcina-los para uma vida com propósito.
    Bjs

      consueloblog
      Reply 24 de March de 2014

      Sou testemunha da tua energia!! ;-)
      bjs
      c

      Tânia Sciacco
      Reply 24 de March de 2014

      Denise, as crianças são curiosas e naturalmente criativas.
      Talvez a curiosidade seja um dos segredos para manter a criatividade sempre na flor da idade! Beijos e obrigads

      Mariacininha
      Reply 26 de March de 2014

      Sem dúvida o brilho no olho e a curiosidade é fundamental. Beijos e obrigada pelo comentário.

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Andreia, também quero ficar bem velhinha com uma criatividade tinindo!!! Toda manhã renovada e aprimorada!! Beijos e obrigada

teresa
Reply 24 de March de 2014

Tenho um imã de geladeira com a instigante frase " a criatividade é a inteligência se divertindo", acho tão bacana isso, divertir-se é uma das atividades mais saudáveis da vida!!!! beijos a todos e...divirtam-se!

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Maravilhoso!! Obrigada por isto! bjs c

    Eduarda
    Reply 24 de March de 2014

    fantástico!

    Andreia Mota
    Reply 24 de March de 2014

    Muito legal Teresa!!!!
    Anotado. bj grd.

    Denise Luna
    Reply 24 de March de 2014

    Amei!!!!!!!!!!!!

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Teresa, amo esta frase! Eu quero um imã deste!! Pra mim humor, diversão e criatividade andam juntinhos!! Beijos e obrigada

    Mariacininha
    Reply 26 de March de 2014

    Verdade Teresa, o lúdico é uma das caraterística da criatividade. Obrigado pelo comentário. Obrigada.

Betty Gaeta
Reply 24 de March de 2014

Fiquei mega feliz de ver a Cininha por aqui. Amo o trabalho dela e já postei seus trabalhos lá no blog.
Nunca pensei em idade como sendo barreira para nada, mas vejo que realmente algumas pessoas reagem mal quando a gente toca no tema, talvez por medo de envelhecer.
Parabéns a Cininha e a este blog pela postura de divulgar um tema tão controverso por aqui.
Bjs

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Obrigada a vc, Betty, pelo teu comentário. Acredito porém que esta dificuldade com envelhecer seja o problema de algumas culturas e o Brasil é uma destas. bjs c

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Betty, muito obrigada! Seria tão bom que aos poucos conseguissemos mudar esta dificuldade que nosso país tem com o envelhecer. Eu nåo acompanhei, mas vi que o Fantastico na Globo mostrou um quadro que jovens conviviam com velhos. Pareceu interessante.
    Beijos

    Mariacininha
    Reply 26 de March de 2014

    Betty minha amiga, que bom ver seu comentário. Amiga tem sempre olhos doces. Obrigada Beijos

Eduarda
Reply 24 de March de 2014

Oi Consuelo, eu penso que a criatividade é algo de natureza espiritual e como tal está fora desses parâmetros de tempo que conhecemos...ela é eterna. Ela pode, sim, se desenvolver (manifestando-se) ou recrudescer (embotando-se) pelo uso ou desuso e aí o envelhecimento físico poderá, ou não, se tornar uma limitação ao seu desenvolvimento. Os grandes criadores da humanidade, na maioria das vezes, acharam saídas criativas ;) para quaisquer limitações físicas à expressão da mesma (Aleijadinho, Beethoven e tantos outros!). Mas nós, os ainda "aspirantes" a esse calibre de criação rsrsrs, já precisamos nos esforçar um "pouquinho" para que nossa criatividade não se acomode e durma num corpo que já esteja com menos energia para sacudí-la. bjos!

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    É tão interessante ler o ponto de vista de cada um que enriquece o post! bjs c

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Eduarda, achei muito legal seu comentário!! Vamos nos esforçar pra criatividade não entrar num sono profundo!! Senão haja energia pra sacudí-la!! Beijos

fatima
Reply 24 de March de 2014

tenho 53 anos .. e estou sempre a procura do novo, sou MEGA curiosa, tenho projetos, procuro desafios, é o que me mantem viva, idade para mim não é empecilho não!! aliás não me sinto nem um pouco velha , talvez pelo fato de aceitar a minha idade... nunca fiz plástica e nem pretendo fazer, gosto é de viajar , viajar e viajar, cultivo as minhas amizades, leio muito, amo muuuuuito .... enfim acho que a palavra-chave seria : antenada! quanto a pergunta, não a criatividade não vai embora com a velhice chegando
bjs a todas

    Denise Luna
    Reply 24 de March de 2014

    Também não me acho velha, Fátima. Aliás, li outro dia que acima dos 65, a gente é IDOSA, não VELHA. Velha é quando você entrega os pontos e resolve ficar dentro de casa em todos os sentidos.
    ANTENADA é um must pq quem não se moderniza, fica para trás das conversas e do mundo que vivemos, não é mesmo?
    A criatividade não é nem tão importante assim, mas a CURIOSIDADE é essencial. Tem gente que não é tão criativa, mas produtiva e útil.
    Modetamente, faço minha listinha anti envelhecimento:
    CURIOSIDADE
    PROPÓSITO NAS DIFERENTES FASES DA VIDA
    ATUALIZAÇÃO (ser antenada)
    AMIZADES (nosso apoio)
    PERDÃO
    DISCIPLINA NO PENSAR (essa, é a mais difícil de domar)

      fatima
      Reply 24 de March de 2014

      Denise , vc é o máximo!!! bjs ...

        consueloblog
        Reply 24 de March de 2014

        Fanise!!! O novo casal 10000000!!! bjs c

        Denise Luna
        Reply 24 de March de 2014

        Vocês são uns UNS AMORES!!!!
        Ganhei meu dia!!!!!

          fatima
          24 de March de 2014

          e eu também!!!bjs a todas

      Tânia Sciacco
      Reply 25 de March de 2014

      Denise, esta listinha é maravilhosa! Você me fez pensar em minha mãe querida, porque sem saber ela segue uma lista desta. Ela sempre diz que não é velha, que é idosa, é super ativa, com vários planos, atualizada, uma grande amiga... Beijos mil e obrigada

      Mariacininha
      Reply 26 de March de 2014

      Pode acreditar pela sua resposta Denise você é uma pessoa criativa! Obrigado a todas pelos comentários.

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Fatima, não sentir que estamos envelhecendo acho que é um indício que continuamos criativas, interessadas, curiosas... Muitos interesses, projetos, nos aceitarmos... Como é bom! Não é? Beijos e obrigada

Sylvia Dreher
Reply 24 de March de 2014

Me tornei joalheira aos 49 anos....se acho que criatividade envelhece???? Claro que não...é só alimentá-la todos os dias...sair da zona de conforto, e bricar sempre ! Bjs

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    E Viva!!! Agora tô achando que considerar 50 velha é demais!!...rsss! bj s c

      Denise Luna
      Reply 24 de March de 2014

      Consuelo, de acordo com a diva Oprah, 50 is the new 40s!!!!!!!
      Esse ditado, eu adotei!
      bjs

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Sylvia, renovar, transformar, arriscar!! Sair da zona de conforto é vida!! Beijos

Maria Vilma
Reply 24 de March de 2014

Super criativas: Consuelo e Tânia! Mais um poste Espetacular!!!
Acerca dessa questão, eu penso o seguinte: não vejo a criatividade como algo comum
a todas as pessoas, nem também, que possa haver quem seja criativo em tudo e o tempo todo. Algumas poderão ser ou até desenvolver... com exercício, técnica,
esforço e força de vontade. E outras, por mais que o queiram, simplesmente não
são. E isto independe de idade.
Porém, há pessoas que são naturalmente criativas, e é aí... que entra a tal pitada de DNA da qual a Consuelo se refere. Para essas pessoas, o envelhecimento torna-se
um coadjuvante importante, pois traz consigo mais maturidade, mais escopo, mais visão, mais clareza... o que, na minha opinião, refina e aprimora a criatividade...!
Um grande dia para todos!
MaVi

PS: Tânia, eu não conhecia a Maria Cininha... Adorei conhecer a história e o trabalho
dela! Amei, amei, amei...! Muito obrigada!

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Oi MaVi, bacana! bjs c

      Maria Vilma
      Reply 24 de March de 2014

      Consu, ainda nesse sentido, há jovens que demonstram características, por vezes até avançadas, de senilidade, pela ociosidade em que vivem, e pessoas idosas, ao contrário, que demonstram vitalidade, entusiasmo para aproveitar o presente, para aprender, fazer, realizar... que eu só posso concluir isto: a criatividade não está aprisionada a idade cronológica, absolutamente...

        consueloblog
        Reply 24 de March de 2014

        Ohhhh!!! Uma grande verdade!! bjs c

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Oi MaVi querida, você tocou em um ponto muito importante. Eu queria falar da criatividade como algo mais comum, mais simples, como um poder que cada um tem de transformar algo da sua própria vida, ao seu redor, um cantinho, uma situação, com curiosidade aguçada, com o prazer das descobertas...Não acho que sejamos sempre e o tempo todo, mas acredito que todos somos ou podemos ser criativos.
    Tudo bem, só dei exemplos de talentos hiper, mega criativos, que vivem disto, mas queria falar de nós todos!! Nós podemos!!! Beijos mil e obrigada!

      Maria Vilma
      Reply 25 de March de 2014

      Tânia vc tem razão. No meu depoimento, eu utilizei como parâmetros, realmente, as pessoas que reconhecidamente
      possuem o dom da criatividade. Não atinei ao que vc se
      referia de fato (nesse caso, a idade contou... rsss...)!
      Assim, considerando o que vc explica... eu acho também,
      que há um poder criador em cada um de nós.
      Bjs, querida!

        Tânia Sciacco
        Reply 25 de March de 2014

        Eu também, só coloquei os feras da criatividade no post né? Mas acredito que somos agentes transformadores, mesmo que seja só dentro do nosso lar, podemos fazer a diferença com criatividade. Beijos querida!

    Mariacininha
    Reply 26 de March de 2014

    Me envaideci com seu comentário. Obrigado Vilma pela gentileza também adorei ter você de alguma maneira mais perto.

Conceição
Reply 24 de March de 2014

Um filósofo que aprecio bastante afirma que o pensamento é essencialmente criativo (Giles Deleuze). A criatividade estaria então nessa atividade do pensar, ou seja, na filosofia.
É nisso que acredito. Quanto a idade, hj em dia fica dificil definir o que é um velho, não? É possivel dizer que Constanza é velha? pela idade, sim. Mas pelo que vive, produz, pensa? Necas!!!
Velhice e criatividade são duas formas de estar. Não se "é" velho ou criativo. Estamos ou ficamos velhos ou criativos. Depende do exercício.
Enfim...tema interessante e pertinente. Mais uma vez: bola na rede, Consu!
bj

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Con, é isso também q digo: o q é velho?... e pq tem uma conotação negativa?... bjs c

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Gostei desta colocação! Podemos escolher, depende do exercício e de como encaramos.
    Beijos e obrigada

    Mariacininha
    Reply 26 de March de 2014

    Eu mesma conto da dificuldade que tive para conseguir falar do tema com artistas brasileiros, com mais de 60 anos e que tivessem participado de uma das duas últimas Bienais, na época da pesquisa. Nenhum quis participar por causa da palavra "envelhecimento" Eu não me refiro a nenhum momento a velho, simplesmente porque qual é o limite para se dizer que este ou aquele é um velho. A idade? Você mesmo cita Constaza, velho é muito relativo mesmo que tenhamos que lidar com a decadência biológica. Porém acredito que um envelhecimento criativo é importante. Beijos Conceição obrigado pelo seu comentário.

Alexandra
Reply 24 de March de 2014

Só passei pra dizer que adorei o tema de hoje.
Tenho pensado muito sobre isso ultimamente....amadurecimento x criatividade.
Volto a noite pra ler tudinho com calma e dar meus pitaquinhos...rsrsrs
Beijão.

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Aguardo!!
    bjs

    c

    Denise Luna
    Reply 24 de March de 2014

    Alexandra, esse post está DEZ! Vale a pena ler e reler a trajetória desses notáveis citados no post, como todos os comentários e meditar MUITO sobre esse assunto. Muitas dicas e opiniões bacanas.
    Bjs

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Alexandra, muito obrigada! Eu passei o dia pensando em vocês e nos comentários. Volte!!!
    Beijos

Liandra
Reply 24 de March de 2014

Acredito que enquanto uma pessoa estiver ativa, se sentindo parte do mundo, buscando conhecimento, trabalhando, viajando, lendo, e, principalmente amando a vida, ela não perde a criatividade. Pode, talvez, haver uma mudança, ter um outro "olhar", pela bagagem que traz consigo ao longo dos anos. No entanto, aquela que "veste" a personagem de "velha", que se limita, mesmo tendo todas as condições de seguir em frente tendo uma vida normal, esta sim, pode ser afetada pela deficiência de criatividade. Modelo da nossa cultura: "Velho" não tem nada para dizer, nada para contribuir.
Renoir, aos 78 anos, tinha uma limitação física causada pela artrite. Não andava, necessitava de ajuda para banhar-se, sentia dores horríveis e ainda assim, seu espírito criativo, ainda era tão marcante, o impulsionava à vida. Pintava com os pincéis amarrados às mãos . E pintou até o último dia de sua vida.

    Denise Luna
    Reply 24 de March de 2014

    Isso mesmo, Liandra, Renoir tinha o corpo já amortecido, mas a mente continuava viva e ativa. Hoje, felizmente, temos um arsenal da medicina e do conhecimento para não ficarmos decrépitas, então, vamos cuidar da mente para não envelhecermos na cabeça com um corpo de 60! kkkk
    Bjs

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Admiração por estas almas nobres que nunca se arrendem!! bjs c

      fatima
      Reply 24 de March de 2014

      Consuelo, vc é o máximo mesmo, olha que delíciade discussão, inteligente,instigante..... hoje a noite voltarei para beber mais um pouquinho destas sabedorias todas!

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Liandra, são exemplos maravilhosos mesmo! Sentir-se parte, ter interesse, querer transformar algo, mesmo que seja um cantinho. Gosto muito do que a Cininha diz: que somos seres biográficos, escrevemos, em grande parte a nossa história, se nos vestirmos de velhos, velhos seremos! Beijos e obrigada

    Mariacininha
    Reply 26 de March de 2014

    Obrigada Liandra é isso, e obrigada por citar Renoir, um belo exemplo.

INÊS VITÓRIA
Reply 24 de March de 2014

Se a criatividade envelhece? Depende muito de como alimentamos a vida que levamos. Falo do alimento do corpo , da alma e do coração! Para criar é preciso estar sempre se renovando por dentro!...Mantendo vivo o olhar otimista para a vida e as belezas do mundo que nos cerca!... Criar é se AMAR!... É AMAR pessoas especiais e amar a vida que temos, procurando fazê-la cada dia melhor e mais prazerosa!...

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Inês, também estou em uma fase do amor!! Fico feliz q vc compartilha deste sentimento! bjs c

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Inês querida, lindo seu comentário! O alimento da alma! Beijos e muito obrigada

Jovita Agra
Reply 24 de March de 2014

Post incrível! E aí está uma prova de que a idade não influi nada na perda da criatividade.
Ontem mesmo estive reunida com meus coleguinhas de faculdade de arquitetura para brindar nossos 34 anos de formatura. A grande maioria ainda exercendo a profissão com toda o pique, segurança e criativdade que a experiencia dos anos nos dá. Tenho 57 anos, exerço minha profissão com muito mais confiança pela vivencia adquirida com os anos, e estou sempre em busca de novidades para me atualizar. Semana passada mesmo estive em SP para participar de duas feiras relacionadas à nossa área, tudo para conhecer novos produtos e usá-los com toda a criatividade. Tenho dois grandes exemplos que gosto de citar: o primeiro é meu pai que com quase 92 anos está firme e forte dando banho em muito garotão, memória 100% e saúde 1.000; o segundo é a arquiteta Janete Costa (já falecida) que mesmo aos 70 e tantos anos tinha uma energia para gerar obras e eventos na arquitetura, e deu visibilidade ao trabalho de artesãos através de sua galeria, entre outras coisas. Envelhe quem pára no tempo. Parabens a voce, a Tania e a Cininha pelo maravilhoso post. Bjos.

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Jovita adorei descobrir mais sobre vc!! bjs c

      Jovita Agra
      Reply 25 de March de 2014

      Legal! Qualquer dia desses a gente se conhece pessoalmente. Bjos.

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Jovita, obrigada pelo seu comentário! Reforça o que eu acredito, que vibrarmos com as descobertas, nos relacionarmos e esta segurança que vem com o tempo é um eterno renovar da nossa energia criativa! E que privilégio seu pai como exemplo! Beijos

      Jovita Agra
      Reply 25 de March de 2014

      Obg, Tânia. Qto a meu pai, é um privilégio mesmo. Bjo.

    Mariacininha
    Reply 26 de March de 2014

    Obrigada Jovita estou honrada com seu comentário! Beijos

Adriana Pessoa
Reply 24 de March de 2014

Me aproximo dos 50 e me vejo super criativa e mais segura do que nunca.
Ando um pouco esquecida, é verdade, mas a maturidade me trouxe uma alto estima absurda.
Amei ver por aqui essas duas queridas, Tânia Sciacco e Lina Hauteville, sendo a própria Lina, um exemplo de que a maturidade pode ser tranformadora. Criou esse blog maravilhoso, que é o Conexão Paris, ha apenas alguns anos e hoje tem sua vida hiper mega movimentada por ele.
Beijos para vc Consuelo.

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Adriana, a memória é outra questão!! rsss... Mas novos estudos apontam que é uma questão da RAM lotada!!... Melhor lotada que vazia! ;-)
    bjs

    c

      Denise Luna
      Reply 24 de March de 2014

      É muita informação, não é mesmo, Adriana e Consuelo, ninguém dá conta de ler TUDO! Por isso, somos seletivas e ficamos nesse blog....kkkkk

        Adriana Pessoa
        Reply 24 de March de 2014

        Será que existe HD Externo???? Se bem que não...muita coisa quero deixar aqui mesmo....

          consueloblog
          25 de March de 2014

          hahahah!

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Adriana, achei graça no início do seu comentário! Me identifiquei! Rsrsrs. Ando muito esquecida!! Logo vou repetir os posts... e vocês nem vão perceber, vão achar criativos!! Hahahahah
    Obrigada querida! Compartilho com você este benefício da maturidade, acho que isto ajuda a criatividade, ficamos mais confiantes pra arriscar! Beijos mil

      Adriana Pessoa
      Reply 25 de March de 2014

      Tania,
      vc é uma querida.
      Bjs

Maria Araci
Reply 24 de March de 2014

Que post maravilhoso!!!!! Meninas que tiveram a idéia deste assunto são muito criativas!!!!! Eu me sinto um ser essencialmente criativo!!!!!! Apesar dos meus 6.9, na minha cabeça "UMA IDÉIA COME A OUTRA!!!!!!!!!" Este assunto me levou a buscar um livro que eu li há muito tempo da artista plástica Fayga Ostrower: Criatividade e Processo de Criação. " Ela não encara a criatividade como propriedade exclusiva de alguns raríssimos eleitos, mas como potencial próprio da condição de ser humano". E agora nós contamos com tantos meios modernos de nutrirmos esta criatividade que este buscar incessante de conhecimentos novos, a curiosidade de encontrarmos meios novos de expressão nos obrigam a uma ginástica mental que não nos deixa envelhecer!!!

    consueloblog
    Reply 24 de March de 2014

    Verdade!!! Estou montando o post de amanhã onde vamos falar da criatividade das crianças e o que a educação faz com ela!!... bjs c

      Denise Luna
      Reply 24 de March de 2014

      Ôba, post para a minha filhota que é pedagoga!

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Maria Araci, você escreveu o que eu gostaria de falar: que a criatividade não é para poucos eleitos mas como uma característica do ser humano. Ótima dica o livro da Fayga, não li ainda, mas tenho pesquisado muito sobre ela.
    Querida, basta abrir seu blog e ver o quanto você é criativa!! Beijos e obrigada

    Mariacininha
    Reply 26 de March de 2014

    Exatamente Maria Araci. A saudosa Fayga, inicia este famoso livro dizendo que:
    a criatividade é intrínseca a todo ser humano, e que também não é exclusividade das crianças e dos jovens. Bem lembrado. Bebi muito nesta fonte para aprender sobre criatividade. Obrigada pelo comentário. Beijos

Miréia Borges
Reply 24 de March de 2014

Achei linda a matéria da Cininha, e também encontrei muita resistência das pessoas quando criei o site Nos Passos da Maturidade. Até hoje ouço a seguinte frase: estás dizendo que sou velha?
há um preconceito muito forte com as próprias pessoas em estarem envelhecendo.
batalho bastante aqui no sul do Brasil e não desisto nunca.
um beijo e parabéns a todos os envolvidos por essa matéria.
MB

    Tânia Sciacco
    Reply 24 de March de 2014

    Oi Mireia, isto mesmo! Vamos batalhar para que não exista este preconceito. Podemos ser sempre jovens, curiosos e criativos! Não desista! Beijos e obrigada

    Mariacininha
    Reply 26 de March de 2014

    Oi Miréia, que prazer receber seu comentário. É isso mesmo ainda não enfrentamos com naturalidade este destino biológico de todos nós isso para quem tiver o privilegio de viver muitos anos. Vamos fazendo a nossa parte. Obrigada um beijo.

Eymard
Reply 24 de March de 2014

Tania, muito bom. Parabéns pela forma como conduziu o tema. Um tema delicado. Gostei de ver Lina ("o declínio intelectual não é obrigatório") e do comentário da Adriana.
Assim que voce comentou sobre o tema assisti, no canal Art1, uma entrevista com a artista brasileira Vera Barcellos. Percebi como a artista foi se transformando com o tempo (a idade). A criatividade aflorou com o tempo, a experiencia, a vivencia. O olhar que ao mudar conserva o brilho. Há perdas (o tema de outra artista brasileira - Lia Luft) e ganhos. A sabedoria está em manter e transformar. Longevidade, portanto, não é sinonimo de ausencia. Estamos todos aqui para provar isso! Parabéns e que voce continue cada dia mais criativa.

Tânia Sciacco
Reply 24 de March de 2014

Obrigada Eymard! Perdemos com o passar dos anos, claro, por um lado, mas penso que ganhamos muito também, a experiência e a vivência são tesouros guardados e cada um tem que viver a sua e aproveitar tudo como repertório criativo, E muitas vezes atribuímos a criatividade à profissões especificas e eu penso que criatividade pode estar em todo lugar. Um cartão com uma ilustração de artista com uma mensagem para as mulheres, vindo de uma escritório de advocacia é uma ideia criativa!! beijos

Grazia Cardoni
Reply 25 de March de 2014

Tânia, parabéns pelo tema que vc propõe para a nossa reflexão! Estou tendo o privilégio de ler e apreciar cada comentário e resta-me dizer que a resposta final de sua entrevistada, a linda Maria Cininha resume muito bem. Se não houver nenhuma restrição biogógica , podemos envelhecer criativos! Vide os inúmeros exemplos que temos , dos artistas, escritores , profissionais talentosos em áreas variadas, como alguns que foram citados aqui. Mas quero falar da pessoa comum, que busca essa criatividade , esse fazer diferente no seu dia-a-dia , nas coisas comuns , nos pequenos gestos e tb em projetos desafiadores! Eu aos 50 anos , fiz um ato de criatividade : entrei p/ o curso acadêmico de Filosofia e agora q estou acabando , penso que há muito o que fazer...!
Nada como o tempo...p/ olhar pra trás e saber que perdemos algumas coisas, mas aprendemos muito e ainda temos que aprender mais...! Respirar fundo e apegar-se na energia que ainda temos e pensar que o nosso olhar pode recuperar as coisas, que nossas palavras e gestos tocam e afetam as pessoas e que podemos fazer mais por nós e pelos outros!

".6..Recria sua vida, sempre, sempre! Remova pedras e planta roseiras e faz doces...Recomeça." Cora Coralina
Beijos pra vc Tânia, pra querida Consuelo e todos do Salotto

    Maria Vilma
    Reply 25 de March de 2014

    Querida Grazia: para além de tudo... as suas palavras me tocaram profundamente, esparramaram seus ramos por toda extensão da
    minha alma. Era mesmo isso que necessitava ouvir hoje...não, há muito tempo...aliás, sempre! Obrigada!!
    Bjs, MaVi

      Grazia Cardoni
      Reply 26 de March de 2014

      Obrigada MaVi, por seu carinho de sempre!
      Beijos de luz e sol

    Tânia Sciacco
    Reply 25 de March de 2014

    Grazia, que comentário lindo!! Isto que penso todos os dias e que gostaria de compartilhar. As nossas atitudes perante o tempo, a idade, as perdas e os ganhos, o que fazemos com tudo é o que vai fazer a diferença criativa. Maravilhoso entrar em um curso acadêmico com 50 anos, quando ainda, na minha opinião, temos a vida toda pela frente!!
    Beijos querida e muito obrigada!

      Grazia Cardoni
      Reply 26 de March de 2014

      Tânia, eu que agradeço os bons encontros e as boas trocas que realizamos nesse espaço virtual promovido pela Consuelo, mas cheio de afetos!
      Todo o bem!

    Mariacininha
    Reply 25 de March de 2014

    Grazia uma beleza de comentário. Cada vez me apaixono mais pelo tema quando vejo comentários como seu. Agradeço também o elogio, fiquei super envaidecida com a "linda MariaCininha". Muito agradecida parabéns!

      Grazia Cardoni
      Reply 26 de March de 2014

      Ah, Mariacininha, vc está iluminada pelo lindo sorriso e pelas idéias! Parabéns pelo excelente trabalho!
      Segue um pequeno trecho do "Guardador de Rebanhos" de Alberto Caeiro ( F Pessoa) - pra todas vcs!

      "O meu olhar é nítido como um girassol.
      Tenho o costume de andar pelas estradas
      Olhando para a direita e para a esquerda.
      E de vez em quando olhando para trás...
      E o que vejo a cada momento
      É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
      E eu sei dar por isso muito bem...
      Sei ter o pasmo essencial
      Que tem uma criança se, ao nascer,
      Reparasse que nascera deveras...
      Sinto-me nascido a cada momento
      Para a eterna novidade do Mundo..."

      (Antologia Poética - Fernando Pessoa)

        MariaCininha
        Reply 26 de March de 2014

        Oh! muito obrigada minha querida Grazia, que satisfação ler seu comentário e desfrutar da sua delicadeza. Beijos

Tânia Sciacco
Reply 25 de March de 2014

Queridos, uma amiga linda, artista plástica e muito criativa, postou no meu blog o comentário dela. Achei tão lindo que quero compartilhar com vocês:

Querida Tania
Como já lhe disse outras vezes, adoro seus "escritos"
Semana passada, sessentei e como um presente, fui invadida por uma felicidade sem fim!!!
Sessentinha!!!!
Perguntei a um neto de 7 anos, se ele sabia quantos anos a vovó estava fazendo, ele disse que não. Então perguntei que idade tem um velho ? Ele pensou, pensou e respondeu: cinquenta, sessenta anos. Ri e falei, a vovó está fazendo sessenta!! De olhinhos arregalados ele falou: Vó e você ainda joga tenis?
Jogo tenis, beach tennis, pinto, repinto, gargalho, arrumo e desarrumo minha casa!!
Tenho como meta, agora, ser feliz!!
Quer mais criatividade do que isso??
Um grande beijo para você e para Consuelo
Rita Biagi

    Maria Vilma
    Reply 25 de March de 2014

    Tânia, manda um beijão pra Rita!
    Fala pra ela que nós aqui do Salotto, também amamos vc!
    Bjs, MaVi

      Tânia Sciacco
      Reply 26 de March de 2014

      MaVi querida! Que delícia, chegar cansada, muito cansada e ler isto. Fiquei leve, levinha! Beijos mil e muito obrigada!

    Jovita Agra
    Reply 25 de March de 2014

    Bom um comentário de um neto que não vê a avó como velha, né Rita? No domingo ouvi do meu sobrinho-neto "Tia vc hoje tá tão bonitona!" Nem preciso dizer como o ego ficou... Bjo e que continue no tenis, arrumando e desarrumando casa, etc. Bjo.

      Mariacininha
      Reply 25 de March de 2014

      Nada melhor que a percepção de uma criança para ver como somos nós adultos que complicamos com rótulos. Obrigado meninas pelos comentários.

      Tânia Sciacco
      Reply 26 de March de 2014

      Jovita, que fofo!! Devia estar arrasando, até o sobrinho neto percebeu! Beijos

Tânia Ziert Baião
Reply 25 de March de 2014

Meninas: acho que criatividade não tem idade. Tem sim muita relação com oportunidade, com liberdade. E, muitas vezes, quando ficamos mais "maduros" estamos mais livres, menos preocupados com a opinião dos outros. Meu marido passou a pintar com propriedade depois dos 50 e muitos... Eu comecei a escrever depois de aposentada... Como bem dizia Beauvoir: “[...] morrer prematuramente ou envelhecer, não existe alternativa”. Então... Já que estamos vivos, porque não criar?
Adorei o post!

    Mariacininha
    Reply 25 de March de 2014

    É isso mesmo Tânia, a criatividade não tem idade mas quanto mais vivemos mais repertórios ganhamos e o desengajamento de muitas das nossas obrigações favorece sim a criatividade, sobra mais tempo para exercita-lá. Parabéns pra você e pro seu marido. e muito obrigada pelo comentário

    Tânia Sciacco
    Reply 26 de March de 2014

    Tania querida, obrigada por deixar seu comentário. Se puder escolher eu prefiro envelhecer! Envelhecer criativa, claro! Beijos

Luciene Felix Lamy
Reply 27 de March de 2014

Ah, Centelha divina: a criatividade!
Oh, Geres: a velhice maldita...

A velhice é um “presentinho” enviado pelo soberano do Olimpo, Zeus, ao titã Prometeu, através de... Pandora. Mas, previdente, Prometeu se esquivou do mimo. Já seu irmão, se encantou pela portadora de todos (pan) os dons (dora) e... Envelhecemos!

É o preço por termos sido agraciados com o FOGO divino, roubado de Zeus por Prometeu. Não consigo aventar “dýnamis” (potências) mais equitativas. Talvez, vida e morte.

Curiosamente, a velhice é cronológica (Chronos, Saturno é o deus do Tempo).
Mas não é somente esse “tempo”, o de Chronos que há.

Há outro tempo, precioso, que é o tempo que acalenta e de onde eclode o FOGO da criatividade: chama-se Kairós*, o tempo oportuno. É o tempo sagaz, tempo onde o divino faz morada, o tempo que decide, surpreende, aponta e leva à vitória.

Ambos, Chronos e Kairós, caminham juntos. E não tenho a menor dúvida de que o 2º só se enriquece com o passar do primeiro. Experiência!

Experiência foca, aprimora, simplifica, lapida... Sofistica!

Geres independe de nós: “(...) o tempo alcança toda e qualquer coisa no mundo (...)”.
Chronos/Saturno ‘engole’ seus filhos: o tempo devora tudo o que cria.

Mas o que fazer com o FOGO divino, roubado de Zeus, cabe somente a nós.
Sim! O FOGO é eterno. A ação criativa nos alça à imortalidade que nos é possível.
Para isso, temos a Astúcia (deusa Métis) que, não por acaso, é a mãe da Sabedoria (Palas Athena/Minerva).

Cultivemos e mantenhamos o entusiasmo, o “theós” (divino) dentro de nós.

ADOREI o post!
Parabéns à Tânia, à bela Cininha (singeleza naïf), às entrevistadas e às enriquecedoras comentaristas do Salotto! Conferi tudinho!

Mil beijos,
lu.
(*) É aquele tempo ao qual Ulisses (Odysseus) se refere quando roga a seu filho, Telêmaco, que guarde sua ira e espere pelo “tempo” certo, pelo momento oportuno.

Tânia Sciacco
Reply 27 de March de 2014

Querida Lu, eu sei que sou repetitiva e falo a mesma coisa quando leio o que você escreve, mas realmente você me impressiona sempre, sempre! Por isto que fico à espera de teus comentários!!
Eu não sabia nada disto, tudo novo pra mim!!!
Beijos mil e muito obrigada

Alexandra
Reply 27 de March de 2014

Ufa, cheguei!! Gente, essa semana foi puxada...rsrsrs
Queridas, que assunto heim! Quantos relatos, quantos pontos de vista, quanta riqueza!
De minha humilde parte penso que a criatividade pode ser acessada em qualquer momento da vida....basta estarmos prontos pra isso. Existem aquelas pessoas que nascem prontas, criativas, verdadeiros gênios. Outros só vão descobrir seu lado criativo lá na frente, já maduros, vividos. Cada qual a seu tempo. E ainda tem aquelas pessoas que não vão ter esse lado despertado...não pertence a elas nesta vida.....
E quando pensamos em criatividade só vem grandes nomes e obras na cabeça, mas não podemos esquecer da criatividade levada a simplicidade extrema...naquela mulher que é criativa ao preparar o jantar ou a inventar uma nova bricadeira com o filho, aquele homem que é criativo para esticar o orçamento, e por aí vai.....cada um com suas vivências e experiências.
Eu acho que quando maduros podemos agregar mais, pois temos a experiência que outros ainda não tiveram.
Desculpe se ficou confuso, porque é um assunto bem complexo e que renderia um ano inteirinho de troca de impressões.
Parabéns Tânia e Consu por tornarem esse blog tão interessante, sempre.
Beijão.

    Eduarda
    Reply 28 de March de 2014

    Alexandra, adorei sua atenção para os nossos atos criativos corriqueiros cujo valor extremo está justamente na falta de pretensão.

Tânia Sciacco
Reply 23 de April de 2014

Alexandra querida, você falou tudo!! Muito obrigada beijos

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *