Nova Iorque: Museu The Cloisters


The Cloisters faz parte do Metropolitan Museum of Art mas fica na ponta norte de Manhattan.

The Cloisters faz parte do Metropolitan Museum of Art mas fica na ponta norte de Manhattan. Foto do site do museu.

Faz (acho que finalmente aprendi a usar este verbo corretamente neste caso!!) anos que queria ir ao The Cloisters mas sempre achava que era muito longe.  Hoje me bateu uma coragem e fui!!  Descobri que em 45 minutos do centro de Manhattan chega-se lá de metrô!  O truque é pegar o express train!  As instruções para chegar estão AQUI.

Para chegar ao The Cloisters, pega-se o express tran A Uptown.

Para chegar ao The Cloisters, pega-se o express train A Uptown.

SONY DSC

Desce-se na 190 St. Station

Desce-se na 190 St. Station

Dali se faz um lindo passeio de 10 minutos através do T Park

Dali se faz um lindo passeio de 10 minutos através do Fort Tryon Park

SONY DSC SONY DSC SONY DSC SONY DSC

mmmm

“Não deixe que ninguém diga, e diga à sua vergonha, que tudo era lindo aqui, até que você viesse.”

SONY DSCSONY DSC

O The Cloisters faz parte do Metropolitan Museum of Art e foi um museu criado para expor o povo americano à arte medieval européia.  A iniciativa veio de John D. Rockefeller, Jr. após a compra da coleção do escultor, George Grey Barnard.  Este último, nas suas viagens à Europa para procurar pedras para suas esculturas, trazia com si peças de arte medieval.  Isto acontecia no início do século XX.  Hoje não pode-se mais fazer isto sem milhares de documentos e permissões do governo.  Fato está que este bonito museu ostenta algumas lindíssimas peças e partes de igrejas e pátios internos da época medieval.  Tudo foi reconstruído peça por peça e inserido no museu após o seu desmantelamento na Europa.

Este lindo altar, e o afresco que na realidade é de outra igreja na Espanha,  foram desmantelado na Europa e reconstruído aqui no The Cloisters!!

Este lindo altar, e o afresco que na realidade é de outra igreja na Espanha, foram desmantelado na Europa e reconstruído aqui no The Cloisters!!

Uma sala inteira foi criada para dar uma idéia do tamanho que seria esta igreja.

Uma sala inteira foi criada para dar uma idéia do tamanho que seria esta igreja.

O documentário abaixo mostra como foi feito o transporte.  É um pouco longo, mas pode-se avançar às partes que interessam.

Uma linda porta na sala.

O documentário abaixo mostra como foi feito o transporte. É um pouco longo, mas pode-se avançar às partes que interessam.

O museu não é muito grande e não tem uma coleção extensiva, mas é uma delícia fazer o passeio até lá para ver a estrutura, seus jardins, a vista do Hudson River, e sim as lindas peças que eles tem, inclusive tapeçarias maravilhosas de unicórnios.

Linda a sala com as tapeçarias de unicórnios.  São do fim de 1400 e vem da Holanda.  Demoravam 8 anos para fazer!

Linda a sala com as tapeçarias de unicórnios. São do fim de 1400 e vem da Holanda. Demoravam 8 anos para fazer!

SONY DSC

Os incríveis tons e sombras na tapeçaria!!  É muito provável que estes sejam o casal que comissionou a série de tapeçaria.

A mais importante é esta.  A foto é do museu pois esta não podia ser fotografada.

A mais importante é esta. A foto é do museu pois esta não podia ser fotografada.

Cheguei por sorte quando estava começando um tour.  Foi muito interessante observar o quanto o ponto de vista do guia americano é diferente da do europeu.  Discuti isto mais tarde com a Lucia.  Acredito que o americano supõe que quem vem visitar o museu não só não sabe nada de arte e história, mas também pouquíssimo da religião católica.  Ao invés, um guia europeu tem como certo que seus  observadores sabem do que ele está falando e parte para a análise específica de uma peça dentro da realidade artística, cultural e religiosa da época.  Isto parece bobo, mas foi quase como uma epifania para mim (ou como a Lucia tão bem descreve, “uma pizzada na cara!”).

Entre uma sala e outra, passeia-se por estes lindos pátios reconstruídos como os originais.

Entre uma sala e outra, passeia-se por estes lindos pátios reconstruídos como os originais.

Inclusive as pedras usadas para completar as colunas foram trazidas das mesmas pedreiras.

Inclusive as pedras usadas para completar as colunas foram trazidas das mesmas pedreiras usadas originariamente para criá-las.

SONY DSC SONY DSC SONY DSC

SONY DSC

Outra sala com lindas tapeçarias...

Outra sala com uma linda tapeçaria…

No detalhe...

No detalhe…

SONY DSC

SONY DSC SONY DSC

SONY DSC

O museu é espaço para crianças também...

O museu é espaço para crianças também…

Vai-se perambulando de uma sala à outra...

Vai-se perambulando de uma sala à outra…

(a mesma sala da foto anterior com outra exposição na câmera para retratar os vitrais)

(a mesma sala da foto anterior com outra exposição na câmera para retratar os vitrais)

SONY DSC


SONY DSC

Estas miniaturas são incríveis!

Estas miniaturas são incríveis!

SONY DSC


SONY DSC

E uma das pièces de résistence, o tríptico da anunciação por Robert Campin (Belga) de circa 1427.  Este quadro está em um estado impecável por ter sido sempre muito bem cuidado.  Ele contém dezenas de simbolismos que nem sempre são necessariamente precisos para a época.  Reparem (aumentando a imagem) no jesus na cruz que chega no raio de sol!

E uma das pièces de résistence, o tríptico da anunciação por Robert Campin (Belga) de circa 1427. Este quadro está em um estado impecável por ter sido sempre muito bem cuidado. Ele contém dezenas de simbolismos que nem sempre são necessariamente precisos para a época. Reparem (clicando para aumentar a imagem) no Jesus na cruz que chega no raio de sol!  As páginas do Antigo Testamento e da Bíblia que se esvoassam quando chega o anjo (logicamente e é a anunciação, a Bíblia não tinha sido escrita ainda).  À direita é José e à esquerda quem comissionou a pintura com sua esposa que foi adicionada mais tarde por ele ainda ser single quando o quadro fora criado.  E tem muitas outras particularidades a este quadro que não lembro mais!…

Pedi a um casal para tirar uma foto de mim…

SONY DSC

Voltando downtown, encontrei a Lucia para o nosso tradicional happy hour com Cosmopolitans!!  O meu conselho para qualquer turista (inclusive eu) é fazer meio dia, ou no máximo 2/3 do dia de cultura, e o resto de lazer!!  Só assim, ao meu ver, a memória daquelas férias são alegres.

Como coloquei no meu Instagram #nyisaboutCosmos !!

Como coloquei no meu Instagram #nyisaboutCosmos !!

E tive um presente!!  A Allegra veio jantar conosco!!  Fomos ao chinês Shun Lee (Allegra tinha o direito à escolha e quis oriental!) 43 W 65th St, Phone:(212) 769-3888

Fomos jantar no Shum Lee.

Fomos jantar no Shum Lee.

SONY DSC

Meu amorzinho!!

Meu amorzinho!!

Isto foi hoje…até amanhã!!

Did you like this? Share it:

YOU MIGHT ALSO LIKE

Nova Iorque Whitney Museum!
April 04, 2016
Páscoa em Nova Iorque
April 01, 2016
Passeando por Nova Iorque: dicas do que fazer e onde comer!
March 30, 2016
Expo incrível em NY: Unfinished no novo museu Met Breuer
March 28, 2016
Compartilhando a Playlist dos anos 70!
September 02, 2015
Passeando pelo Upper West Side de Nova Iorque e jantando no Red Rooster!
August 31, 2015
Nova Iorque – Hotel Baccarat
August 30, 2015
Nova Iorque – The Met com China Through the Looking Glass e Central Park
August 29, 2015
Nova Iorque… High line
August 27, 2015

40 Comments

Maria Araci
Reply 1 de August de 2013

Que bom ver isto através dos teus olhos que sabem tão bem olhar!!!!! Tinhamos pensado, agora em junho, em ir até o Cloister, mas como estávamos com um casal de amigos que não conheciam NY ainda, o argumento de ser longe e se perder tempo de ver outras coisas na cidade, pesou!!! Na próxima vez, vamos!!!!! Que carinha linda desta Allegra feliz!!!!!! Redundancia!!!!!! Acho o sorriso da Lucia meio parecido com o teu! Continua aproveitando e com muitos Cosmos!!!!!!!!!!!

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Muitas pessoas dizem q nos parecemos!!...
    Ave Cosmos!!
    A Ally é um desbunde mesmo, né?
    bjs

    c

teresa
Reply 1 de August de 2013

Just lovely!

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    :-)

Victor Albuquerque
Reply 1 de August de 2013

Consuelo, posso falar uma coisa?! A foto de legenda "Com o meu Amorzinho", ficou simplesmente perfeita! Duas lindas mesmo. Lindo o sorriso da Alegra!! O homem que se casar com ela, será um grande sortudo! Beijao

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Também acho!! E ai se não for um gentleman!! ;-) bjs c

      Victor Albuquerque
      Reply 2 de August de 2013

      kkkkk. Ela não atrairia o oposto de um gentleman, certeza. bj

        consueloblog
        Reply 2 de August de 2013

        phewwww!

Lisa de Trento
Reply 1 de August de 2013

Gostei do The Cloisters, com todos aqueles jardins por perto, os patios, as tapeçarias, realmente bem interessante. Sim, tem razao de dividir a viagem em parte cultural e parte lazer. A viagem fica bem mais divertida e completa!

Boa aquela placa no meio das plantas !!

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Não somos de ferro...portanto o equilíbrio fica no meio!! bjs c

vera
Reply 1 de August de 2013

Oi, Consuelo
Que bom saber que você visitou The Cloisters!
Eu já estive lá (e também fui de metrô). Não
sei se você reparou, mas no jardim há uma área só com plantas
medicinais (e, quando fui, um senhor cuidava delas). Coisas de monges...
Achei tudo simplesmente um esplendor (pena que a maioria dos
turistas não vai até lá, muitos por desconhecimento mesmo).
Abraço,

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    A Lucia me contou mas perdi as plantas medicinais... uffi!! bjs c

Silvia Kunrath
Reply 1 de August de 2013

Consuelo.
Visitamos em junho The Cloisters e ficamos agradavelmente surpreendidos. Utilizamos ônibus para ir até o parque, mas não foi uma boa idéia - foi demorado e tivemos que trocar de veículo - vejo que deveríamos ter ido de metrô. Adorei as tuas fotos, ficaram muito lindas ! um abraço

    consueloblog
    Reply 1 de August de 2013

    Q bom q vc gostou! Acho q de ônibus tem o lado bacana de ver grande parte da cidade que nunca vemos...mas demora demaissss! bjs c

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    obrigada!! O ônibus é longo mas vê-se uma Manhattan que não vemos nunca... com tempo também vale à pena! bjs c

Lisiane
Reply 1 de August de 2013

Ótimo post!
Saindo do lugar comum! E agora com uma visão diferenciada sobre a visita a este museu, que sempre deixo para depois...
Para a próxima viagem. A placa no meio das plantas é mesmo perfeita!

    consueloblog
    Reply 1 de August de 2013

    Era essa mesmo a minha intenção! bjs c

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Linda né...achei q era pra mim ;-)
    bjs

    c

Mar
Reply 1 de August de 2013

Adorei Consuelo!!!Tb pensava como vc,o fato de ser longe,acabava pesando...Amei as tapeçarias de unicórnio!Me encantei quando as vi pela primeira vez no Moyen Age,agora quero ir tb ao Cloisters para ver essas.O museu realmente superou as minhas expectativas!Ah! E que linda a foto de vc e sua filha!Cheia de poesia e amor...
Bjsssssss

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Muito amor!! bjs c

Estê Toledo
Reply 1 de August de 2013

Dear CS,
Muito legal o Post, bem diferente, uma Nova York sob um olhar bastante incomum daqueles que estamos acostumados!!!
Publiquei uma fotinho nossa no insta... vai lá dar uma olhadinha,
Um beijo grande...
Ps. sua bebê tá grande e linda...

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Eu viiiii!! obrigada!!! bjs csj4u

Ana Beatriz Simonetti
Reply 1 de August de 2013

Vou contar uma pequena história, se me permite. A primeira vez que fui a NYC, em 1998, fiz um tour de van com pequeno grupo de brasileiras. Havia uma senhora muito chic e fina que estava indo pela enésima vez, mas não demonstrava nenhum pedantismo. Ela me falou pela primeira vez deste museu, dizendo que iria lá no dia seguinte. Nunca me esqueci dela. Como era minha primeira vez, estava louca para ver Times Square, Broadway, Empire State Building etc. Na segunda vez que fui, estava com os meus ainda meninos (hoje 25 e 21 anos). Também não rolaria um museu deste tipo. Fomos sim ao de História Natural. Tenho fé de ainda ir lá! Agora com vontade reforçada pelo seu relato. Thanks!
AB

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Não é o museu mais lindo do mundo...mas é muito único... e a viagem faz parte da aventura! bjs c

Andrea - Curitiba
Reply 1 de August de 2013

So vc mesma para nos mostrar coisas diferentes em N.Y., alias, onde quer que seja!! Nunca fui neste museu, mas depois de ver este belo e proveitoso post, ja estou me programando!! A Allegra esta muito fofa!! Bjs......

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Achei mesmo q vc iria gostar!! bjs c

Rosália Moreira
Reply 1 de August de 2013

Boa noite Consuelo!
A última foto é para a posteridade. Parabéns à Lucia.
Embora o facto de todas essas obras primas terem sido vendidas tão facilmente, e muitas delas pela Igreja, me faça pensar acerca do valor do dinheiro e de que todos temos um preço, a verdade é que adorei a visita ao Cloisters e o seu ponto alto que é a tapeçaria "O Unicórnio Cativo".
Gostei da sua reflexão sobre a atitude e trabalho do guia norte americano e concordo com tudo o que disse. Muitas coisas unem os homens e muitas outras os separam. Talvez por isso a tolerância e educação para a diferença sejam cada dia mais importantes.
Um abraço.

Rosália

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Exatamente!! bjs c

Luciene Felix Lamy
Reply 1 de August de 2013

Inusitado, simplesmente fantástico!
Nada como saber escolher o que contemplar no mundo.
Nessa foto contigo, Allegra parece já ter nascido com o delineador da avó!
Mil beijos,
lu.
PS: Adorei tb sua dica de proporções: "O meu conselho para qualquer turista (inclusive eu) é fazer meio dia, ou no máximo 2/3 do dia de cultura, e o resto de lazer!! Só assim, ao meu ver, a memória daquelas férias são alegres." Palavras de quem realmente SABE do que está falando.

Beth Bucker
Reply 1 de August de 2013

Também sempre achei muito longe do centro e nunca fui ao The Cloisters, agora mais um incentivo pois estou lendo 2 romances baseados nas tapeçarias do unicórnio, e o museu é lindo , foi construído com pedras vindas de um castelo Europeu, amei a dica do trem expresso, obrigada sempre ! Beth

Maria Vilma
Reply 1 de August de 2013

Consuelo,

Você é mesmo muito especial!!!! Obrigada, pelo banho de informações!!!
Esta foto sua com Allegra é de tal beleza...ternura... Eta! cheiro Booommm!!!!

Abraços!

Vilma

cezar estorani
Reply 2 de August de 2013

Oi mamãe coruja!!!!!! Nunca vi nada sobre esse Museu The Cloisters . Achei lindo o local. Deve ser um passeio pra acalmar os ânimos nessa metrópole tão agitada. bjs

Luciana Rodrigues
Reply 2 de August de 2013

Meu marido adora o The Cloisters, que ele conheceu ainda jovem, nos anos 90. Eu nunca fui, mas planejamos visitá-lo juntos em uma próxima visita a NY. (Se as crianças deixarem, claro!)

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Acho q é bem legal para crianças...um museu fácil e não cansativo... bjs c

Janisete Miller
Reply 2 de August de 2013

Adorei o post, Consuelo! Também sempre quis conhecer o The Cloisters, mas em todas as vezes em que estive em NYC, nunca me programei para ir pela mesma questão de achar que era longe...Obrigada pelas dicas que certamente serão um incentivo na próxima visita!
Além da beleza do museu e do seu acervo - lindíssimas as tapeçarias - o jardim e a vista do Hudson valem a pena também, não? Uma vista inesquecível do Hudson River e Hudson Valley, para mim, é a partir da Tappan Zee Bridge sobre a parte mais larga do rio indo Upstate na I-87.
bjs.,

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Não é o melhor programa de NYC mas muito original e peaceful se vc já fez todo o resto!! bjs c
    PS Nossa acho q nunca vi a vista do TZ Bridge

Quiteria Franco- Visual (in) desejado
Reply 2 de August de 2013

Há tempos eu estava desconfiada que Consuelo é uma professora nata e hoje tive a certeza nesta aula maravilhosa sobre The Cloisters. Fiquei com vontade de voltar lá e repetir teu olhar. Tem começo, meio e fim, como fazem os bons mestres- sem rebuscamentos.
Meu professor de História da Arte acredita que ao invés de Idade Média deveríamos pensar em Formação da Cristandade Européia, tal a importância do período.
E não é que a Consuelo parece ter buscado, em suas imagens, essa abordagem?
Fiquei comovida e impressionada e brindaria com um Cosmopolitan, no ponto!
Bjos.

    consueloblog
    Reply 2 de August de 2013

    Ohhh Qui, assim vou ficar me achando demais!!... Cosmos já!! ;-) bjs c

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *