Nova Iorque: Guggenheim, Frank Lloyd Wright e James Turrell


Ata Reign de James Turrell no Guggenheim

Aten Reign de James Turrell no Guggenheim

Já aconteceu com vocês de ouvirem pela primeira vez de algo e depois disto esta “coisa” reaparece over and over again nas nossas vidas?  Desta vez para mim foi o James Turrell.

Arte contemporânea para mim, como já falamos outras vezes, é um bicho de sete cabeças que tento domar há já algum tempo… Tenho dificuldade muitas vezes de associar valor a ela, e por o que tenho notado, muitas vezes, realmente o valor e importância associados a um artista ou obra são inflacionados.  Outras vezes não.

A melhor crítica que li sobre isto, foi o ano passado e infelizmente não lembro quem escreveu, mas acho que foi o crítico de arte da BBC.  Ele colocou uma pintura abstrata de Yves Klein…

Yves Klein (1928-62) criou a performance art onde corpos nus com tinta (especialmente o seu azul Klein) rolavam sobre as telas)

Yves Klein (1928-62) foi um dos criadores da performance art onde corpos nus com tinta (especialmente o seu azul Klein) rolavam sobre as telas.

…ao lado de um desenho em vermelho da sua filha de 3 anos e pediu para pessoas responderem qual era a obra de arte.  30% erraram na resposta!  O autor, que gosta de arte contemporânea, continua sua discussão explicando que arte com valor é aquela que dura no tempo.  Na minha cabeça fiz uma analogia com a música dos Beatles que, só até hoje, alegra 3 gerações, no mínimo!!

O artigo também conta como poucas vezes na história da arte, artistas foram tão ricos em vida.  Isto é porque várias cidades, instituições e pessoas buscam nela uma forma de auto-promoção.  Pensem em como Bilbao foi colocada no mapa graças ao seu museu, Guggenheim com obra de Frank Gehry).

Museu Guggenheim em Bilbao, Espanha.  Prédio por Frank Gehry

Museu Guggenheim em Bilbao, Espanha. Prédio por Frank Gehry (imagem Wikimedia)

Reparem de quem é a exibição!!

Reparem de quem é a exibição!! (imagem www.bluffton.edu)

A demanda é tão maior do que a oferta, que os preços, também graças a tal volta os hábeis galeristas, são inflacionados.  E digo isto com a maior franqueza e tentando ser objetiva.

Bom, voltando, ouvi falar no Texas de James Turrell (1943-).  Ele é um artista contemporâneo que usa a luz.  Quando buscava as exposições do momento em Nova Iorque, vi que ele estava no Guggenheim (que eu ADORO).  Vi o vídeo e me apaixonei!

Turrell, um simpático Californiano, explica sem pretensão, que sua arte é intangível, e que o que resta é a experiência.  O artista é Quaker e na sua religião costuma-se sentar em uma sala sem decoração em silêncio até que o espírito te leva a falar, se manifestar.  Acredito que ele busca esta “conversa” com o espírito nas suas obras.

Para está comissão do Guggenheim, Turrell pôde “dialogar” com o espaço elíptico para criar a sua Aten Reign que utiliza circunferências iluminadas com LED que mudam de cor e no núcleo “casam” com a iluminação natural do átrio do museu que por sua vez foi brilhantemente desenhado pelo arquiteto Frank Lloyd Wright.

Lloyd_Wright_Guggenheim_Museum_1955-59

O átrio de baixo para cima, mesma perspectiva que vemos a obra de Turrell. Imagem obit-mag.com

O átrio de baixo para cima, mesma perspectiva que vemos a obra de Turrell. Imagem obit-mag.com

Depois, discutindo com a Lucia e meu pai, defendi a sua arte como algo que me tocou, alargou o meu horizonte.  Turrell mesmo disse que a luz “estende” a realidade e que “Somos parte na criação da realidade em que vivemos.” James Turrell

Além da beleza da obra, a interação com o observador é incrível!!  Olhem só as minhas fotos!!

O átrio lotado!! Certamente a experienˆcîa seria mais esotérica com menos gente...mas arte também é democrática!

O átrio lotado!! Certamente a experiêncîa seria mais esotérica com menos gente…mas arte também é democrática!

Tem até uns colchãozinhos no chão para deitar!

Tem até uns colchãozinhos no chão para deitar!

IMG_7419 IMG_7418 IMG_7436 IMG_7437 IMG_7442 IMG_7453

 

A exposição tem mais algumas peças de luz que brincam com a nossa percepção de espaço e volume…  Para mim, o que deixou tudo redondinho foi a interação do observador com a obra, a fazendo portanto, concreta no imaginário!!

IMG_7422 IMG_7427 IMG_7428 IMG_7431

Esta luz é chata na parede...mas parece um cubo suspenso no ar.

Esta luz é chata na parede…mas parece um cubo suspenso no ar.

E só para terminar, olhem o vídeo da construção da obra.  Foi incrível!!

Para quem conhece o museu, os corredores estão fechados assim!

Para quem conhece o museu, os corredores estão fechados assim!

Nossa!! Hoje o post foi super intellectual!!  Não é?  Ou será que foi só um momento de total BS, como elegantemente dizem os americanos?...

Nossa!! Hoje o post foi super intellectual!! Não é? Ou será que foi só um momento de total BS, como elegantemente dizem os americanos?…

A exposição fica no Guggenheim de Nova Iorque até o dia 25 de setembro.

Did you like this? Share it:

YOU MIGHT ALSO LIKE

Nova Iorque Whitney Museum!
April 04, 2016
Páscoa em Nova Iorque
April 01, 2016
Passeando por Nova Iorque: dicas do que fazer e onde comer!
March 30, 2016
Expo incrível em NY: Unfinished no novo museu Met Breuer
March 28, 2016
Compartilhando a Playlist dos anos 70!
September 02, 2015
Passeando pelo Upper West Side de Nova Iorque e jantando no Red Rooster!
August 31, 2015
Nova Iorque – Hotel Baccarat
August 30, 2015
Nova Iorque – The Met com China Through the Looking Glass e Central Park
August 29, 2015
Nova Iorque… High line
August 27, 2015

26 Comments

Ana Placido
Reply 4 de August de 2013

Nada BS, pode acreditar..rs Sempre achei também que o valor, nesse tipo de expressão artística , está na experiência. Pra mim, a síntese foi perfeita.. bjs

    consueloblog
    Reply 4 de August de 2013

    Ana!!!! Obrigada pelo aval!!! bjs c

teresa
Reply 4 de August de 2013

travelling without moving!!!!!

    consueloblog
    Reply 4 de August de 2013

    :-)

Mª Eduarda
Reply 4 de August de 2013

Que beleza...Obrigada por compartilhar! Tenho muita vontade de conhecer sua obra ao vivo.Ele tem até um museu inusitado em uma vinícola da Argentina (http://www.bodegacolome.com/museo/?lang=pt)

    consueloblog
    Reply 4 de August de 2013

    Não sabia!! vou dar uma olhada! Obrigada! bjs c

    consueloblog
    Reply 4 de August de 2013

    Nossa!! Fui ver!! Muito legal!! bjs c

    Quiteria Franco- Visual (in) desejado
    Reply 5 de August de 2013

    Prezada colega do Salotto, moro em Porto Alegre, ao lado da Argentina e não sabia do Museu.
    Obrigada pela informação.
    Bjos.

Maria Vilma
Reply 4 de August de 2013

Aprendendo muito... Obrigada sempre, pela generosidade.

Vilma

    consueloblog
    Reply 4 de August de 2013

    Awnnnn! Obrigada! bjs c

Andrea - Curitiba
Reply 4 de August de 2013

Consueloblog eh sempre cultura!! Arte contemporanea ou ama-se ou detesta-se, justamente por nao saber entende-la... Como vc e Ana Placido, concordo que sao experiencias a serem vividas...Dai sim, poderemos tirar alguma conclusao...Bjs....

    consueloblog
    Reply 4 de August de 2013

    Bem notado! bjs c

Maria Araci
Reply 4 de August de 2013

Agora em junho estavam montando esta exposição e não pudemos entrar no museu para desgosto de nosso amigo arquiteto que ainda não conhecia o Guggenheim!!! Deve ser fantástica! Adorei tuas fotos!!!!!

    consueloblog
    Reply 4 de August de 2013

    É divina!!! bjs c

Re grazzito
Reply 4 de August de 2013

O melhor de NYC para mim o museu e o central park na frente dele.
Excelente escolha como sempre.

    consueloblog
    Reply 4 de August de 2013

    Obrigada ;-) bjs c

Isabela
Reply 5 de August de 2013

Adorei suas reflexoes e a experiencia no museu. Incrivel, eu teria saido zonza. Acho que a economia criativa esta em pleno crescimento e investir nesse ramo é de competencia dos governos e dos espertos da area. Assim como voce diz de Bilbao, no Brasil também muitos circuitos se desenvolveram e ficaram mais conhecido pelos eventos e manifestaçoes culturais..exemplos como Tiradentes (MG), Paulinia(SP), Garanhuns (PE) e tantos outros. Torço para que o Brasil se desenvolva muito nesse sentido. Um beijo

Quiteria Franco- Visual (in) desejado
Reply 5 de August de 2013

Que bela postagem - também me sinto "aos tombos" com a arte contemporânea e tuas considerações são confortadoras.
O que importa é que aproveitastes a bela oportunidade.Nós junto, é claro!
A postagem é muito boa.A gente vai curtindo e se imaginando por aí, perdida na espiral.
O que é BS? Socorro!
Bjos.

    consueloblog
    Reply 5 de August de 2013

    (Bull shit)

Mateus Habib
Reply 12 de August de 2013

Que post legal!

Tantas questões que eu também sempre levanto...acho complexa a questão do tempo da obra de arte e, mais ainda a dos preços. Conheco de perto o processo criativo de nomes de peso da arte contemporânea daqui do Brasil, que já foram leiloadas por milhões de dólares, e confesso que daria muito pano pra manga! Algumas surpresas, outras decepções, muitas emoções sim, mas muitas incompreensões.

Talvez por preguiça - não sei se certo ou errado, acho que cada um recebe isso de uma forma -, continuo gostando daquilo que me pega pelo estômago, que me emociona, me arrepia e me abre um sorriso sem que eu saiba o nome, país ou a razão por que exista. Talvez um dia eu mude. Barbara Heliodora diz que arte é artificial, então pode sim ser criticada. Who knows, who knows...

Beijo ;)

    consueloblog
    Reply 12 de August de 2013

    Vamos discutir isto sobre um gin and tonic na orla?... bjs c

      Mateus Habib
      Reply 13 de August de 2013

      Woooho: gin tonic, consu, arte contemporânea e orla? Aí você pega no meu ponto fraco rss Adoraria! Quando vens ao Rio? Estarei para o SPFW em outubro e, se tudo der certo, na Itália em dezembro, janeiro ou fevereiro (não sei ao certo ainda).

      Nos cruzamos em algum destes??

      Bjs

        consueloblog
        Reply 13 de August de 2013

        Estou estudando ainda o q fazer... mas na Itália a gente se vê!! bjs c

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *