Às Ordens!

Today I want to try something new.  If you have any questions, here I am!

You can leave your question in the comments area.

——————————-

Hoje gostaria de experimentar algo de novo…

Se vocês tiverem alguma pergunta…estou aqui…às ordens!

Coloquem as perguntas na área dos comentários.

Did you like this? Share it:
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

46 Responses to Às Ordens!

  1. Qual é o comportamento que gere a nova moda?

    • consueloblog says:

      Oi Ju! Pergunta interessante! Tinha que vir de você!!!
      Bom, ao meu ver, ao mesmo tempo que muitos de nós queremos ter o que está “na moda” ou o que nos seduz porque está “no pulso da moda”, buscamos a nossa individualidade no vestir. Basta ver o número infinito de blogs que retratam pessoas “com estilo” nas ruas do mundo todo, para entender que o styling, ou a personalização do look, é carro chefe nas tendências hoje.
      As ferramentas, ou seja as peças, são oferecidas tanto pelo prêt-à-porter de luxo (em massa), quanto pelo fast-fashion. Isto não é notícia. O styling porém, vem influenciado, sempre na minha opinião, pela cultura, clima, exposição a imagens e o teor em cada um de complacência versus de ser diferente.
      A busca da individualidade no momento que vivemos onde tanto é acessível, depende da maturidade individual de cada um.
      O que que vc acha?
      bjs grandes.

      • Não há como fugir do individualismo.
        Esta é a notícia mais importante desta década.
        Estivemos numa imensa fila de iguais por tanto tempo…
        A independência dos “rótulos” sociais combina com este mundo que vive mais rápido.
        Fico feliz por estar aqui e saber que temos – pobres, ricos, direita, esquerda, brancos, pretos, católicos, budistas – a mesma chance, a mesma força.
        Sou e sempre serei a favor da igualdade em todos os sentidos.

        beijo

        • consueloblog says:

          Ju, vc me emociona! Que sorte ser tua amiga!
          bjs,
          C

          • Angela Vido Nadur says:

            Oi Consuelo!
            Gostaria de fazer uma pergunta seguinda essa mesma linha de pensamento.
            Partindo do principio onde a maturação da personalidade é um todo contemplado através de muito anos em que está em constante metamorfose. Como é a apropriação dessa personalidade de grandes criadores, que devem pensar em nichos de público alvo e estatísticas de vendas? Eles agrupam personalidades, que mesmo tentando ser individuais, gostam das mesmas coisas?
            Essa pergunta vale?
            bjs

          • consueloblog says:

            Vou te responder o jeito que EU vejo isso, portanto uma opinão só minha.
            No século XX o nome das maisons era o mesmo de quem criava as peças. Portanto tinha uma alma, um soul da marca. No fim dos anos 90, quando foram criadas as holding de luxo (LVMH, PPR, etc), o “bottom line”, lucro, ganha enorme importância. Unido ao fato que os anos passaram e alguns dos estilistas se aposentaram ou não existiam mais, a direção da criatividade recebe enorme influência e pressão comercial.
            Portanto identificar “nichos de público alvo e estatísticas de vendas” indicam o caminho, mas este é vulnerável. Se o estilista não tem uma identidade forte e não se impõe como por exemplo Phoebe Philo ou Frida Giannini, vira escravo de números, e facilmente perde o emprego…
            Acho que tem espaço para mais do que um grupo ou personalidade de consumidor. E também acredito que é o público que no fim escolhe se comprar ou não uma moda, mesmo sendo influenciado pela mídia.
            Tudo isso quer dizer, que, outra vez, se não existir uma alma atrás da marca que ENTENDE o seu público, esta não é credível e nem sedutora!
            Essa resposta vale?
            Abraço,
            C

          • Angela Vido Nadur says:

            Obrigadaaa Consuelo!!!
            Que bom conversar!
            Este blog está um espaço ótimo para trocar idéias. Estou aprendendo muito com voce e com suas blogers!
            um bj

  2. Olá Consuelo!
    Qual a sua opinião sobre a moda do uso de tons de nude por madrinhas e mães de noiva em casamentos brasileiros?
    Beijos,
    Shirley Yáñez

    • consueloblog says:

      Acho lindissimo!!!! Melhor em estações mais quentes. Li a pouco também sobre tons nude com renda por cima, preta, ouro ou prata (para a noite), ou colorida (safira, ruby, esmeralda…). Acho muito chic e original.
      Vale?
      bjs

      • Claaaaro que vale! Adoro a combinação de nude com tons de preto ou outras cores! Amo renda em tom nude. Amei essa oportunidade de ler a opinião de alguém tão elegante e antenada como você, Consuelo! Te acompanharei sempre. Grande beijo e muito sucesso pra ti, Shirley

  3. Paulinha says:

    Numa entrevista para o FFW, Franca Sozanni – editora da Vogue Itália – declarou que “Não vejo um estilo brasileiro definido. Sei que existe uma beleza brasileira, mas não enxergo um estilo. Não é fácil encontrar a própria estrada, é preciso esforço e criatividade. A moda precisa de tempo.”
    Até que ponto você concorda e discorda da frase?

    • consueloblog says:

      Paulinha, boa pergunta! Honestamente, a Franca Sozzani neste momento levanta a bandeira da Itália com toda a força. Com razão. É uma responsabilidade sua como editora, pois as coleções do seu país estão lindas, e comercial, pois a Itália tem um produto bom que sofre com o Euro e a divulgação às vezes um pouco atrapalhada.
      Portanto é difícil que ela desse uma declaração super pro-Brasil neste momento onde estamos em um boom.
      Com isso, não lembro dela ter vindo ao Brasil para conhecer intimamente a nossa moda…
      Acredito que o Brasil é jovem como linguagem intrínseca de moda. Sempre disse que a nossa moda não são tucanos, mas sim a sensualidade, alegria e artesanato. Temos que ter orgulho disso.
      Os nossos estilistas, em grande parte, são informados, viajados e estudaram dentro e fora do Brasil. Eu viajo pelo Brasil a fora e compro peças que gosto de estilistas do norte ao sul. Quando estou no exterior e uso moda brasileira, sempre, sempre me pedem de onde é aquel peça. Pois tem uma linguagem diferente que agrada.
      A identidade da moda brasileira ainda não é “afinada” e a sua divulgação ao exterior muito disperisiva, não focalizada.
      Ela tem razão, porém, que “a moda precisa tempo” ou talvez, o estilo merece tempo…
      Concordas?
      Abração!

  4. Oi Consuelo, bom dia…
    Vou à uma festinha de aniversario no Bar do Copa, no Rio de Janeiro, e encontrarei pela primeira vez um rapaz que sempre conversamos pelo facebook… temos muita empatia e sinto que ele está animado… que sugeres, um pretinho basico, ou um vestidinho laranja? vc acha que cores dão uma “impressão”? ele é amigo de amigos e muito educado, e quero causar certo impacto… estou na maior duvida… obg!!!

    • consueloblog says:

      Oi querida! Acho que o preto dá um ar mais sofisticado e distrai menos com o vestido. Ou seja, eu concentraria nos teus pontos fortes:
      cabelo brilhante, olhos radiantes, pernas pra que te quero e decote! Perfume sedutor sem exagerar e jóias ou bijoux que iluminam mas não distraem. E o mais importante: sorriso, risada energia e entusiasmo! E nunca, nunca, nem por um segundo, olhar o celular. Só direto nos olhos dele, como se fosse o único no salão.
      A personalidade e a escolha dos acessórios (inclusive sapato (alto) e bolsa (pequena)) vão te definir. Pois é vc quem usa a roupa e não a roupa que usa vc…
      Espero que tenha ajudado…
      bjs e let us know how it goes!!!
      C

  5. Olá Consuelo!

    Na última temporada de moda brasileira esse tema voltou à discussão e causou polêmica, já que alguns editores e repórteres optavam por ‘destrinchar’ a crítica, e por vezes, deixarem claro que a coleção não estava boa, enquanto outros editores e repórteres preferiam a crítica descritiva, sem aprofundamento.
    Qual é sua opinião sobre crítica de moda?
    :)

    • consueloblog says:

      Acho necessária. É sempre uma opinião com a qual concordar ou não. Ao demais, cada fonte tem seu perfíl e espaço que define o quanto o autor pode ser crítico. A audiência e os sponsors também podem influenciar o tom da crítica, o que não acho seja errado. Com isso em mente podemos criticar a crítica ;-)…

  6. Ana Laura Rabelo says:

    Olá Consuelo! Espero ter chegado a tempo!a) Como você definiria o estilo da mulher brasileira hoje?
    b)Confesso que eu tenho muita dificuldade com cores e estampas. Tenho uma cisma de que as estampas depois de uma certa “idade” envelhecem. Sou mais neutra e ouso nos acessórios, mesmo porque sou pequena(1,58). Vc concorda que esse seja um bom caminho para ficar moderna sempre, sem estereotipar a mulher de 40 ou mais? obrigada e baci, AL

    • consueloblog says:

      Lógico que chegou em tempo…vale todo o feriado a oferta ;-)!!
      Acho bacana que a mulher brasileira tenha um estilo bem definido. Ela é hiper feminina, mais para o casual mas sem dar mão de uma ultra sensualidade bem alegre.
      Quanto às estampas, tem algumas que envelhecem e outras que não. Mas o importante é como vc se sente usando-as. Não acredito em uma fórmula só, cada um tem que encontrar o seu estilo. Meu único conselho, eu não usaria acessórios muito grandes, já que vc é mignon! :-) Diria que você encontrou um ótimo caminho, que você entende qual é o TEU estilo. Parabéns!
      Abraço

  7. Lucia says:

    Conheci seu blog à pouco tempo e , me encantei ! Gostaria que voce desse dicas , sobre roupas de verão , para mulheres maduras . Percebo que calor , nem sempre combina com elegancia ! ! Beijo

    • consueloblog says:

      Oi Lucia! Bem vinda! Que bom que vc gostou do blog. Eu gosto muito de chemisier de linho ou algodão. Você pode julgar se acinturado ou não. Usaria em cores lisas clássicas claras tipo branco, beige, kakhi e verde militar. Até arriscaria um alaranjado se fica bem com a cor da tua pele. Um colar comprido e uma sandália não muito alta para completar o look.
      Acessório essencial: lenço de algodão ou seda bem passadinho e limpo para enxugar o suor com grande charme e nonchalance. Um novo a cada dia vai te garantir status de zelo.
      Eu te imagino assim, mas não te conheço…o que que você acha?
      Abraço,
      Consuelo

      • Lucia says:

        Adorei, Consuelo! Acho que vai ficar ótimo com meu estilo – que é mais clássico, mas com pitadas de modernidade!!!
        Um grande beijo!

  8. Mia says:

    Já que está às ordens e não estabeleceu o tema para as perguntas, vou direto para os afins.
    Sendo eu amante do que é diferenciado, seja na roupa, nos acessórios( aí tá valendo tudo, bijoux, jóias, sapato, bolsa), nos objetos de decoração( cadeira, tapete, luminárias, mesa etc), no restaurante, na comida, no traço arquitetônico, no desenho, na pintura etc. Se chegasse hoje em Florença, você me indicaria procurar quais lugares?
    E em Milão?
    BJK

    • consueloblog says:

      Então vamos lá! Te proponho algumas das minhas coisas favoritas de cada cidade, mas não necessariamente mainstream, ok?
      Florença: Vá comer no Ruggero, passear no Arno dentro de um bote, como no meu post, fazer shopping no outlet da Prada a 40 minutos da cidade, visitar a expo do Bronzino e visitar o museu de antropologia e os mosaicos da igreja de San Miniato que também oferece uma das vistas mais lindas da cidade.
      Milão: Vá comer o Black cod com miso no Nobu, o sanduíche de presunto de Parma, brie e azeite de tartufo no Panino Giusto e jantar no Giacomo Bistro que foi decorado por uma amiga minha. Vai passear no bairro do Brera e Navigli e visitar o Cimitero Monumentale. Obviamente, não dá pra não ir no 10 Corso Como também.
      Divirta-se!
      bjão

  9. Consuelo… que máximo seu blog, adorei! Parabéns!

  10. Mia says:

    As indicações preciosas serão guardadas. Seguirei à risca, quando tiver oportunidade de conhecer as duas cidades que fazem parte da minha wishlist.
    Gratíssima.

  11. Cara Consuelo,
    bom, queria dizer que só depois que escrevi meu comentário há 2 post atrás percebi que vc é bacanérrima, e que meus comentários não devem ser lá grande novidade, bom aproveitando a deixa, a minha pergunta é: vc responde a comentários masculinos?
    Mais uma vez desculpe o “carão”, um bj,
    Estê.

    • consueloblog says:

      Que é isso Estêvão?!?!? ‘Magina, adoro receber emails carinhosos! Vc não pode imaginar como estou curtindo tudo isso! E grazie pelo bacanérrima!! Vejo que aprendeu a usar os acentos!
      Masculino não é a minha especialidade, mas tenho opinião, filho homem e namorado. Posso tentar…
      bj,C

  12. Prego Consuelo!!!!
    Com esta nova regra ortográfica decidi comprar um computador sem acentos, achei mais fácil!!
    Puts, vc tem namorado, que pena!!!! Brincadeira, vou ser papai de primeira viagem de um filho homem, acho que vou precisar de muitas dicas neste assunto também!!!
    Mas tenho uma pergunta que me intriga bastante, como uma consultora de estilo faz para encontrar as fontes certas, sem errar, de que principio parte para determinar o que é joio do que é trigo??
    Adoro a moda como inspiração na criação de meus móveis, mas para mim muitas vezes ela parece um ônibus lotado onde cada um que passa te empurra para um lado (bacanérrima do jeito que vc é, vai odiar minha comparação e vai acabar me mandando pegar um taxi!?!?).
    Bj,
    Estê.

    • consueloblog says:

      Achei que com o problema dos acentos vc ia parar de me chamar de bacanérrima…obrigada mas sou super normal…e já peguei muito ônibus. Na moda porém, tento pegar a linha certa.
      Muito é intuição, se expor ao máximo de boa informação possível e experiência. Estou sempre na internet explorando, pesquisando, viajo muito e olho, olho, olho. Quando algo me chama a atenção de alguma forma, posso gostar ou não, e acho interessante, fica armazenado. Se volto a ver esta mesma coisa em três lugares diferentes que respeito (desfiles, it-girls, filme importante, editorial, loja bacana, etc) começo a considerá-la uma tendência. Aí é acompanhar pra ver se é assim mesmo.
      E com vc? Como funciona?
      Parabéns pelo filho a chegar…como vai se chamar?
      Abs,
      C

      • Eu apenas uso a moda como alicerce para minhas criações, sou um péssimo crítico, me emociono com estórias e me desfoco as vezes do produto em si. Sou meio atrapalhado, acho que sou como aquela estória da centopéia, um dia alguém perguntou á ela, como conseguia andar com tantas patas? Ela foi explicar e apartir daí nunca mais parou de tropeçar…
        Tenho muita dificuldade com regras, quando acho uma logo me irrito que esta prende de alguma forma meus pensamentos e me empenho em quebra-la…. credo, será que fico me sabotando?!?!? Melhor mudarmos o rumo desta prosa…
        Muita gente me pergunta como funciona…tenho uma resposta que está longe de ser a perfeita mas acho que a melhor define: “num pé calço o sapato do conhecimento técnico e no outro o da criatividade, caminho e vejo onde eles me levarão.”
        O nome do meu filhote, acho que será Sebastian.
        Um bj,
        Estê.

  13. Ivo Viana says:

    Eu queria fazer uma pergunta bem prática: como vc vê o mercado de moda na Itália? Dá para um profissional construir uma carreira aí? Pq eu passei um tempo trabalhando como assistente numa grande casa de moda, inclusive, de Firenze e fiquei um pouco decepcionado, principalmente com a lentidão dos processos. Tudo é muito burocrático e um profissional tem que passar 40 anos trabalhando numa mesma empresa até adquirir uma certa autônomia. Tbm fiquei muito decepcionado de ver que, principalmente na minha área de calçados e bolsas, tudo é fabricado na China e somente a sola é colocada na Itália e mesmo assim o produto “ganha” a denominação de Made in Italia. Achei isso uma fraude!!!! Tbm fiz um curso na Universidade e o que mais se discutia lá é como inserir novos profissionais no mercado. Parece que há um lobby muito grande das marcas para vetar o trabalho dos novos. E o que mais me chocou, na verdade, era ver pessoas de 25, 30 anos; formadas em moda e que nunca trabalharam em lugar nenhum.

    • consueloblog says:

      Oi Ivo,
      Bom, para um profissional de moda, como para qualquer pessoa, estamos vivendo um momento onde encontrar qualquer trabalho é difícil e onde tantas das categorias estão saturadas.
      Não conheço o “career path” na empresa italiana para poder te responder com fatos. Mas acredito que a única coisa que nunca é demais são boas idéias. Vejo este como um momento onde a coragem e a criatividade conseguem ser o diferencial e talvez a solução.
      Com disciplina, um bom plano de trabalho e principalmente uma ideia bem clara de onde vc quer chegar. E individuo nichos como oportunidade. Isto é, ou vc tem um grande financiamento e consegue abrir algo com publicidade, testimonials, distribuição e lojas, ou vai para o produto de nicho.
      O problema do “Made in Italy” é enorme. E, ironicamente, o “Made in China” tem adquirido status. Até a Prada, que teve muito problema com o escândalo sobre peças feitas metade lá e metade na Itália, lançou linhas com “Made in” Scotland, Japan, India, para se livrar deste problema. (http://www.nytimes.com/2010/09/29/fashion/29iht-rprada.html?_r=2&ref=fashion)
      Sei que não é uma resposta a o que vc me perguntou, mas espero que te dê uma direção.
      Abraço,
      Consuelo

  14. Vanessa says:

    Consu querida,
    adorei as peguntas e respostas!!
    bjs

  15. Jaqueline Müller says:

    Nossa diante de tantas perguntas pertinentes, sinto-me tímida em fazer a minha, mas vamos lá. Hoje a moda está bem democrática como podemos observar e ler aqui no seu blog. A minha pergunta é, como uma mulher de 40 anos deve se comportar em relação a escolha de suas roupas para não parecer piegas demais mas acompanhar o bom gosto e ter um estilo agradável?

    • consueloblog says:

      Jaqueline! Que delícia ter 40 anos, não?!? Eu adoro, pois me sinto mais livre de dizer o que penso com menos censura. E esta mesma segurança penso seja correto levar ao estilo.
      Primeira providência, definir o teu ponto forte: pernas, decote, altura, curvas, cabelo, olhos? É entendendo o que você quer por mais a mostra, que você vai escolher como se vestir. Por exemplo, no meu caso são os olhos, a cintura fina e uma grande vontade de dar risadas. Portanto, me maqueio sem exagero mas com milhares de camadas de rímel, brincos que trazem luz ao rost, blazers com a cintura bem definida e um grande sorriso.
      Me conte o teu ponto forte físico e e te dou a minha opinião.
      Abraço,
      Consuelo

  16. Jaqueline Müller says:

    Olá Consuelo, muito gostoso mesmo. Realmente eu nao esperava por estava revolução de coragem. Mas é ótimo! Bem meus pontos fortes são: sorriso, cintura fina bem fina, o colo realmente é um colo bem bacana, cabelos são castanhos com luzes douradas, sou baixinha, tenho 1,63 porém o corpo é muito proporcional pois me alimento bem e pratico exercícios. Sou dinamica, trabalho pra caramba tenho filhos 3 adolescentes. Enfim a vontade de dar risada é inerente a minha vida. Amo! Bom espero que com esses poucos detalhes voce possa me ajudar. La ringrazio tantissimo!!

    • consueloblog says:

      Linda Jaqueline,
      Pensei bem em você e acho que você ficaria linda com dois looks. O primeiro o vestido cache-coeur de malha tipo Diane Von Furstenberg. Conhece? Fica decotado discretamente, acaricia tuas formas sem apertar e é prático pois não precisa passar e ocupa pouco espaço na mala. De dia pode escolher uma estampa ou cor mais forte e de noite um preto, azul safira ou ruby. Ah lembrei, tipo o vestido que a Kate Middleton usou no anúncio do noivado com o Prince William, entendeu? Aquele é da Issa e não é cache-coeur, mas também ficaria ótimo! Fica super com sandália aberta ou rasteirinha em ocasiões mais informais. Também dá pra se divertir com os acessórios pois é uma peça basic.
      Outro look seria uma calça 3/4 que alarga na bainha com um top retinho ou evasé em cores lisas. Outro básico que pode ser carregado do dia para a noite só mudando os acessórios, inclusive o salto ou não…
      Espero que isso tenha te ajudado. Mas pode continuar perguntando!
      bjs,
      Consuelo

  17. Jaqueline Müller says:

    Consuelo querida,
    fiquei eeencantadaa com suas dicas e com seu blog. Realmente minha área é totalmente diferente, área da saúde, ou não tão diferente assim, pois a saúde tem sua ampla leitura.rs E assim farei as pesquisas necessárias inerente as suas orientações. Claro que sou uma das apaixonadas por moda, mas nada comparado ao que encontrei aqui com vocë e seus admiradores. Amei o vestido da nova princesa, realmente é o tipo que gosto muito e que tenho certeza que cairá bem em mim. O wrap dress é um estilo, se assim posso chama-lo, simplesmente maravilhoso.
    Agradeço suas sugestões…Uma dúvida a mais, temos o direito de colocar nossas pernocas de fora, como short, saia ? rs pois aqui no Brasil nao sei se nos é tão “permitido” assim… Um grande abraço, Jaqueline

    • consueloblog says:

      Que bom que vc gostou! Vi teu retrato no twitter, e vc é muito linda e vai ficar deslumbrante no wrap dress (perfeito!). Como vc é uma profissional, as pernas colocaria muito pra fora mas a noite e no fim de semana. Assim não se misturam as coisas…Mas sentada em um almoço, quando cruzar as pernas, se aparecer mais pernas…é uma “ferramenta” maravilhosa! Viva a feminilidade!
      Bjs,
      c

  18. eliane says:

    Boa Noite, Consuelo!
    Gostaria de uma dica sua. Estou um pouco fora de forma e por isso a “”barriguinha” me incomoda bastante. Gostaria de um modelo de vestido que disfarçasse a “danada”. rsrs Bju!

  19. Iara says:

    Oi Consuelo, estou viciada no seu blog, não paro de olhar . Quero uma dica sua. Vou viajar em março para Italia, e ficarei uns 10 dias ai pertinho de vc, na região da Toscana. Gostaria de saber da temperatura que faz essa epoca do ano, e o que eu devo levar. Bjs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>